Porto Velho (RO) quarta-feira, 11 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

PF cogita novas paralisações se governo não cumprir acordo


Agência O GloboBRASÍLIA - Representantes dos sindicatos de policiais federais de todos os estados e do Distrito Federal estão reunidos nesta terça e quarta-feira numa assembléia para definir um calendário de mobilização da Polícia Federal (PF), caso o governo não cumpra os acordos firmados com a categoria. De acordo com o presidente da Federação Nacional de Policiais Federais, Marcos Wink, o movimento será intensificado e há previsão de greve.Em fevereiro do ano passado o então ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, teria assinado um documento que garantia o reajuste salarial de 30% aos policiais federais. Mas o pagamento da parcela prevista para janeiro deste ano não foi liberado pelo Ministério do Planejamento.Segundo o diretor de comunicação da Federação Nacional de Policiais Federais, Josias Fernandes Alves, a assembléia tem o objetivo definir qual vai ser a mobilização da PF.- Uma das pautas dessa assembléia é exatamente definir nossa estratégia em relação a essa novela do acordo de recomposição salarial que o governo teima em não cumprir - diz.Wink afirmou que os policiais federais vão intensificar o movimento para pedir o cumprimento do acordo.- Seguramente vamos aprovar aqui uma forma de captar recursos para um fundo de greve. Ainda que não queiramos fazê-la imediatamente, nós não podemos descartar que a greve vai ser um último passo da categoria, caso o governo não cumpra com aquilo que ele acordou conosco - afirmou.Está prevista para esta quinta-feira uma reunião entre os policiais federais e o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Segundo Wink, se os pedidos da categoria forem acatados pelo governo, a mobilização será suspensa.- Se nessa reunião de quinta-feira for demonstrado pelo governo uma forma de atender o que foi aprovado, nós suspenderemos o movimento sem problema nenhum. Caso não cumpra, o movimento vai continuar. Caso não haja reunião, que é muito provável, tendo em vista que as últimas duas não aconteceram, o movimento vai continuar - explicou Wink.Além do reajuste salarial, os policiais federais pedem também a criação de um plano de carreira. A PF já fez duas paralisações este ano. As manifestações atrasaram os serviços de embarque e desembarque internacionais nos aeroportos e suspenderam as operações de investigação da Polícia Federal, inclusive a Operação Hurricane.

Mais Sobre Política - Nacional

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) cobrou do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) a votação, antes que encerre o prazo, da Medida Provisórias cri

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Por unanimidade e em ambiente virtual, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e manteve a decisão, tomada

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Neste ano e meio que ele está preso, não tive condições de viajar a Curitiba e fiquei esperando o amigo sair da prisão para poder falar com ele, certo

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p