Porto Velho (RO) domingo, 22 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Patrus critica 'visão economicista' e defende ação do ministério


Demétrio Weber - Agência O GloboBRASÍLIA - O ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, criticou nesta quinta-feira a "concepção economicista" de que o crescimento econômico é suficiente para reduzir a pobreza. Ele chamou de "visão equivocada" a idéia de que o ministério e, por extensão, o próprio Bolsa Família, seriam "dispensáveis", se o país entrar num ritmo de aumento do PIB (Produto Interno Bruto, a soma das riquezas produzidas num ano) de 5% a 6% por ano.Patrus está no meio de uma disputa com a área econômica para reajustar em 16% o valor dos benefícios do Bolsa Família, e não em 5%, como prevê outra proposta também em estudo.- O crescimento econômico, por si só, não produz justiça social. É fundamental, é condição necessária, mas não suficiente para promover, como queremos e estamos fazendo no Brasil, uma sociedade justa - disse Patrus, após a abertura do seminário "A efetivação do SUAS (Sistema Único de Assistência Social) nos Estados".O ministro foi enfático ao cobrar dos estados maior grau de adesão ao SUAS, uma vez que os programas sociais costumam ser realizados em parceria entre a União e os governos estaduais. Ele não citou, porém, quais estados estão devendo maior participação no sistema único.- Alguns (estados) estão muito aquém dos objetivos do SUAS. Não é porque não têm dinheiro. É porque a questão dos pobres não se colocou como prioridade.Criado em outubro de 2003 a partir da junção de outros quatro programas de transferência de renda, o Bolsa Família nunca reajustou os valores pagos às famílias. Atualmente, 11 milhões de beneficiários recebem, em média, cerca de R$ 62 mensais. O repasse vai de R$ 15 a R$ 95, de acordo com a renda per capita no lar, o número e a idade dos filhos.

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç