Porto Velho (RO) sexta-feira, 17 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Parlamentares fazem reunião nesta segunda para decidir ação contra reajuste de subsídios


Patrícia Duarte - Agência O GloboBRASÍLIA - O grupo de deputados e senadores que é contra o aumento de 90,7% dos subsídios dos parlamentares faz uma reunião na manhã desta segunda-feira para definir se entram com uma ação popular na Justiça Comum ou com um mandado de segurança, com pedido de liminar, no Supremo Tribunal Federal (STF), para tentar impedir que entre em vigor a partir de fevereiro o novo valor de R$ 24.500.A idéia, explicou o deputado Raul Jungmann (PPS-PE), é ter mais agilidade e garantir uma decisão imediata sobre o assunto. O mandado de segurança no Supremo, por exemplo, poderia ter uma resposta mais rápida do que uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), que para ter validade final precisa passar pelo crivo do plenário do STF. O Judiciário entra em recesso esta semana e só volta a se reunir em fevereiro.- Com o mandato de segurança ou a ação popular a decisão é monocrática, sai mais rápido - afirmou Jungmann, que participa neste domingo da reunião com Fernando Gabeira (PV-RJ), Carlos Sampaio (PSDB-SP), Roberto Freire (PPS-PE), entre outros, que são contrários ao novo subsídio para deputados e senadores.O principal argumento da ação será o questionamento se as Mesas Diretoras da Câmara dos Deputados e do Senado têm autonomia para decidir sozinhas aumento salarial dos parlamentares. O entendimento, segundo Jungmann, é de que essa determinação teria de passar pelo plenário das Casas, onde todos deputados e senadores dariam seu voto aberto.- Vamos reinvindicar nosso direito de decidir - afirmou Jungman.

Mais Sobre Política - Nacional

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

O jornalista e escritor Palmério Dória denuncia em seu Twitter o cinismo escancarado do Grupo Globo em omitir o que ele chama de 'engenharia do caos';

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...