Porto Velho (RO) sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Para TRE paulista, presos não têm 'requisito mínimo' para votar


Agência O Globo BRASÍLIA - Dos cerca de 308 mil presos brasileiros, 125.748 estão em São Paulo, segundo dados da Secretaria de Administração Penitenciária do estado. Apesar de a Constituição estabelecer o direito ao voto para os presos provisórios, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) mantém, há 13 anos, a avaliação de que é impossível garantir que isso ocorra. Em 1993, o TRE-SP negou pedido de medidas para garantir o direito do preso provisório ao voto. A solicitação havia sido feita pela Fundação Estadual de Amparo ao Trabalhador Preso. "A matéria poderá ser objeto de exame oportuno, mas no momento não há como atender a pretensão", afirmou o TRE na ocasião. A avaliação permanece a mesma. Ao todo, 37.852 homens são presos provisórios. São Paulo não tem dados sobre o número de mulheres nessa condição. "O prisioneiro não pode votar simplesmente porque não é dotado do requisito mínimo da cidadania ativa: a liberdade" afirma o documento do TRE, sem reconhecer distinção entre presos provisórios ou condenados. "Não apenas no próximo pleito eleitoral, mas sim, enquanto encarcerados estiverem, não poderão exercer direito de voto." O tribunal alega ainda que o preso provisório tem também um endereço provisório, não havendo, portanto, como fazer seu cadastramento regular como eleitor. Para o coordenador do Núcleo de Práticas Jurídicas e de Direito Eleitoral da Universidade de Brasília (UnB), Mamede Said, o problema poderia ser contornado com uma flexibilização da norma: - Poderia ser considerado como domicílio eleitoral o local onde o sujeito cumpre a pena. Para ele, isso poderia ser feito com a criação de uma "articulação entre os diretores de presídios, os secretários da área e os juízes eleitorais". Em princípio, o diretor do presídio é que deveria providenciar a transferência dos títulos desses presos. Mas Said afirma que deve prevalecer o direito ao voto levando em conta a excepcionalidade.

Mais Sobre Política - Nacional

Igreja Católica reage à ofensiva do governo: Evaristo Pascoal Spengler. "Só vimos na ditadura"

Igreja Católica reage à ofensiva do governo: Evaristo Pascoal Spengler. "Só vimos na ditadura"

A Igreja Católica começa a reagir à ação de espionagem do governo Bolsonaro contra o Sínodo da Amazônia que terá como ponto culminante um encontro no

Senador Marcos Rogério diz que PEC sobre aborto deve ser debatida na CCJ

Senador Marcos Rogério diz que PEC sobre aborto deve ser debatida na CCJ

O senador Marcos Rogério (RO) disse que a proposta de emenda à Constituição (PEC 29/2015) que altera o artigo 5º da Constituição para determinar a “in

Ciro Gomes é vaiado e responde: “O LULA TÁ PRESO, BABACA”

Ciro Gomes é vaiado e responde: “O LULA TÁ PRESO, BABACA”

Ciro Gomes repetiu o que fez seu irmão Cid no segundo turno das eleições e chamou um militante do PT de "babaca", nesta quinta-feira (7), durante a Bi

Ruiu a barragem, rui a imagem - Renan perdeu. E perdeu

Ruiu a barragem, rui a imagem - Renan perdeu. E perdeu

Aquele festival de fintas e de fumaça nos olhos que poupou a Samarco, após a tragédia de Mariana, de maiores aborrecimentos (a ponto de até hoje não t