Quinta-feira, 18 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Para presidente do TSE, escândalos na política brasileira são piores que o 'Watergate'


Carolina Brígido - Agência O Globo BRASÍLIA - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio Mello, afirmou nesta quinta-feira que os últimos escândalos na política brasileira são muito piores que o caso Watergate, que resultou na renúncia do então presidente americano Richard Nixon, nos anos 60. O magistrado evitou polemizar sobre os ataques feitos por Marco Aurélio Garcia, coordenador da campanha à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em entrevista à rádio CBN, Garcia considerou a comparação com o caso Watergate "exagerada" e com possível "conotação partidária". - Referi-me que é muito pior a partir do contexto do somatório de notícias encerrando escândalos nos últimos anos. Sua excelência (Marco Aurélio Garcia) apontou vários enfoques e disse mesmo que não poderia acreditar que o que falei tivesse conotação partidária. O Judiciário não está engajado em qualquer política, a não ser na política institucional, de prevalência da ordem jurídica - afirmou o magistrado - disse Marco Aurélio Mello. O presidente do TSE negou que o episódio tivesse deixado qualquer clima de mal entedido com Garcia. Afirmou que não vai procurar o coordenador da campanha petista para discutir o assunto. Mas deixaria as portas de seu gabinete abertas para recebê-lo. - Ele hoje está capitaneando uma campanha eleitoral. É natural que defenda o candidato dessa campanha eleitoral. Não vislumbrei qualquer aspecto que pudesse implicar uma injúria ou uma agressividade maior tendo em conta o TSE e a minha própria pessoa - disse o presidente do TSE. O magistrado ainda ressaltou que as acusações de que o PT estaria negociando um dossiê contra o candidato ao governo paulista, José Serra, poderia interferir no resultado das eleições de 1º de outubro. - Pode repercurtir, sem dúvida alguma. Mas ainda é muito cedo para falarmos sobre as conseqüências desse processo. São fatos que, de início, deixam a todos perplexos. Mas precisamos esclarecer esses fatos. Nós precisamos buscar a verdade, o que realmente aconteceu, e o grau de envolvimento de cada um dos citados - ponderou.

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 18 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Quinta-feira, 18 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)