Porto Velho (RO) quarta-feira, 5 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Os principais trechos da entrevista de Cristovam Buarque ao 'Globo'


Agência O Globo O candidato do PDT a presidente da República, Cristovam Buarque, foi o primeiro convidado da série de entrevistas do jornal "O Globo". A seguir, os principais pontos da sabatina. Analfabetismo " No dia em que 40 milhões de meninos forem ao cinema, cineasta não vai precisar de dinheiro do governo. A gente dá subsídio como aspirina, enquanto a gente deveria dar incentivo ao consumo dessa cultura. " "Vocês (jornalistas) ficam brigando para ver quem rouba leitor de quem, mas não percebem que, quando acabar o analfabetismo no Brasil, vai faltar jornal para tanto leitor." "O (ganhador de) prêmio Nobel brasileiro não existe por quê? Porque foi enterrado como analfabeto. Só 18% dos matriculados terminam o ensino médio com bom nível de educação. Se, no futebol, só 18% fossem aptos para jogar, não teríamos craques no Brasil. Há muitas bolas, mas faltam computadores e bola não é igual a computador." "O menino que nunca pega na bola, nunca vai jogar bola. O que realmente faz com que o Brasil não leia, é que a pessoas não aprendem a ler. É a falta de capacidade de ler. " Ênfase na Educação: "O Brasil precisa dar uma virada. Fazer uma revolução. Estou aqui para isso. Não vejo propostas de fazer uma revolução e a única que se pode fazer é a da Educação. Só assim se consegue dar o salto nesse muro, para quebrar a desigualdade vergonhosa." " Tenho só dois minutos no horário eleitoral. Se falar de outros temas, vou ficar com 1% dos votos e nenhum tema. Hoje sou uma cara conhecida, com uma bandeira conhecida. Nas ruas, as pessoas não dizem nem Cristovam; dizem educação. Não vou mudar, apenas por questões eleitorais." "A reeducação tem de ser permanente. A cada cinco anos o conhecimento adquirido na universidade fica obsoleto. Por isso, acho que os diplomas deveriam ser provisórios. A reeducação poderia ser feita através da mídia. Em Brasília, os carros param na faixa de pedestres e só consegui isso no meu governo no Distrito Federal graças ao 'Correio Braziliense' e ao 'Globo'. " Sistema de cotas nas universidades " Sou favorável, como instrumento provisório, para mudar a cor da cara da elite brasileira, mas não como solução para o problema. A verdadeira cota que eu defendo é 100% dos meninos e meninas terminando o segundo grau com qualidade." ProUni "Eu comecei esse programa (ProUni), mas o projeto original não foi aprovado, pois não atendia aos interesses das corporações que dominam o governo Lula. Lula não fala para o país. Vê o país dividido em corporações. Lula não vê o Brasil como um sistema, mas como um quebra-cabeça. Ele não vê que o país tem uma alma." Corrupção " A corrupção não começou no governo Lula; vem do passado. Mas se não fizermos uma revolução na educação, os próximos governos também serão corruptos." " Mais grave do que a conivência do governo Lula com a corrupção, é a omissão em relação a ela. E esse mal (corrupção) também se combate com a Educação. Pesquisas da ONU mostram que os países menos corruptos são, também, os que têm nível de educação mais elevado." "Não defendo impeachment do Lula; defendo que ele vá para o debate se explicar." " A corrupção é um crime hediondo, é uma traição à pátria; crime esse que algum dia pode justificar a pena de morte, apesar de eu ser veementemente contra a pena de morte. " Lula " Lula é um líder inteligente e dos mais carismáticos que este país já teve. Mas não sente a alma do Brasil." " Vou bater nele (nos programas da campanha eleitoral), mas também vou propor. Não vou bater na podridão da superfície. Quem viu meus últimos programas viu que eu bati nele. Não posso tirar os poucos segundos que tenho para fazer a mesma coisa que os outros." " Se o PDT decidir apoiar Lula, não tenho constrangimento nenhum em apoiar." Heloísa Helena " Ela não tem uma proposta clara para o país; precisa aperfeiçoar seu projeto. Eu não apoiaria uma proposta instável da Heloísa Helena, mas apoiaria uma proposta estável do Lula. Não considero que ela seja radical. Radical sou eu, que acredito ser possível fazer uma revolução na Educação em 15 anos. " Chances na eleição " Até primeiro de outubro, tenho possibilidade. Podem morrer todos os outros candidatos. As chances de ganhar são pequenas, mas sou um guerrilheiro e guerrilheiro não faz eleição só para vencer, mas para avnaçar. De qualquer modo, sou o único que já ganhou as eleições: se perder, continuo senador por mais quatro anos." " Tenho só um 1% nas pesquisas, entre outrso motivos, porque a população, hoje, tem nojo de política. Antes se dizia 'rouba mas faz' e hoje diz-se 'rouba mas é um dos nossos'. O momento não é bom para propostas novas. É para defender ou arrebentar tudo isso que está aí." "Ser presidente é que nem ser Papa. Papa não é carreira, é destino; quem escolhe é o Espírito Santo. Se não for (eleito) agora, em 2010 ainda tenho idade (para concorrer). " Coerência e falta de habilidade " A minha coerência leva a certa inabilidade, reconheço. Mas certas habilidades eu nunca quero ter. Os mensalistas, por exemplo, são muito hábeis. " Políticos inspiradores: "Brizola é o grande exemplo, mas cada governo no passado teve suas características próprias. Talvez os ideais de Betinho sejam o que mais se aproximam do que eu defendo, como proposta de governo." Violência e maioridade penal "Baixar a maioridade penal não resolve nada. Mas há exceções. Por isso tem que mudar a legislação." Carga tributária "Nenhum país sobrevive pagando 40% para o Estado. Proponho um pacto entre os Poderes para congelar os gastos nos próximos anos. Vamos acenar para reduzir o déficit, e, conseqüentemente, fazer cair os juros e ter uma carga menor. Mas não pode demorar mais do que três anos, senão (o problema) vai explodir na cara do brasileiro. Vamos ter duas alternativas: inflação ou ditadura." Salário mínimo, Previdência e aposentados: " Os problemas do aumento do salário mínimo e da Previdência estão interligados. O salário mínimo não pode subir acima da renda per capita do país. Os mais baixos é que devem crescer porque senão não fazemos a distribuição de renda." "A pensão dos aposentados precisa ser reajustada nos mesmo níveis do salário mínimo para podermos distribuir renda entre os que não trabalham mais, mas já trabalharam. Só não pode ser dado o mesmo aumento para quem ganha 20 salários mínimos. " " Temos que desarmar a bomba da Previdência. Nascem cada vez menos crianças e os mais velhos estão vivendo mais. O que eu proponho é a criação de um conselho que reúna governo, empresários, aposentados e trabalhadores da ativa para analisar a reforma e encontrar uma solução." Meio ambiente: " Infelizmente, não é agora que vamos romper com a civilização do petróleo, o que é lamentável. E quando a Humanidade despertar talvez seja tarde. O acordo de Kyoto continua sendo ignorado, por causa dos EUA. A mania do automóvel como meio de transporte e símbolo de progresso é danosa. O meio ambiente vai ser ganho ou perdido nas escolas."

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu