Porto Velho (RO) quinta-feira, 15 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Operação prende 38 por clonagem de cartões de crédito


Agência O GloboBRASÍLIA - A Polícia Federal deflagrou na madrugada desta sexta-feira uma operação para desmantelar quadrilha que clonava cartões de crédito. Intitulada "Ciclone", a operação contou com a participação de cerca de 250 policiais federais do Ceará, Piauí, Paraíba, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Maranhão e Minas Gerais que cumprem 49 mandados de prisão e 58 de busca e apreensão no Ceará e no Rio Grande do Norte.Os criminosos copiavam cartões magnéticos com a ajuda de dispositivos conhecidos como "chupa-cabras" instalados em terminais bancários. Também realizavam transferências fraudulentas via internet, obtenção de empréstimos e financiamentos bancários fraudados, assim como falsificação de documentos públicos, fraudes de licitações e tráfico de drogas.O delegado responsável pela operação, Alessandro Netto Vieira, informou que até a tarde desta sexta-feira, foram presas 38 pessoas, sendo que três no Rio Grande do Norte e as demais no Ceará.Segundo a PF, a quadrilha operava ainda em São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás. O grupo agia sempre da mesma forma: depois de clonar cartões em um banco de determinada cidade, partiam para postos bancários de cidades vizinhas onde, além de realizar saques nas contas anteriormente "clonadas", copiavam novos cartões.Foram identificadas ainda contas abertas por diversas empresas de fachada, geralmente locadoras de mão-de-obra, das quais os acusados se utilizavam para encobrir as fraudes e obter créditos financeiros por meio de contas-salário. Dessa forma, adquiriram celulares, computadores e veículos.Os policiais descobriram que o grupo estava desenvolvendo um novo equipamento, denominado pelos investigadores de "disparador de cédulas". O aparato seria instalado em caixas eletrônicos para realizar saques ilimitados à distância, acionado por controle remoto. A tecnologia não chegou a ser usada, já que a PF descobriu o golpe antes que ele fosse aplicado.A investigação começou em 2005, em Brasília, e é desdobramento da Operação "Dublê" deflagrada em 15 de março deste ano pela Superintendência da Polícia Federal no Ceará, quando foram presos outros membros da quadrilha que atuavam nos mesmos tipos de ação.Os envolvidos serão indiciados por crimes de furto qualificado, falsidade ideológica, crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, fraudes em licitações, tráfico de drogas e formação de quadrilha. Somados, os crimes podem resultar em até 20 anos de prisão.

Mais Sobre Política - Nacional

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele