Porto Velho (RO) terça-feira, 13 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

OIT aponta avanços no plano de erradicação do trabalho escravo no Brasil


Agência O GloboBRASÍLIA - Das 76 metas propostas pelo Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo no Brasil, lançado em 2003, 77,7% foram alcançadas ou praticamente cumpridas em 2004 e início de 2005. A informação consta no relatório Trabalho Escravo no Brasil do Século XXI, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), divulgado nesta quarta-feira, em Brasília.De acordo com o documento, o Brasil avançou na sensibilização e capacitação de profissionais para combater a prática e conscientizar os trabalhadores de seus direitos e garantias. O relatório mostra também que melhorou a fiscalização e, conseqüentemente, aumentou no número de pessoas libertadas.No entanto, mesmo com a boa avaliação, o estudo considera que o país precisa acabar com a impunidade dos maus empregadores, com mudanças na legislação, e promover a cidadania - com emprego, renda e reforma agrária - nas regiões fornecedoras de mão de obra escrava. Nesse quesito, apenas 26,7% das metas foram cumpridas.Outra medida sugerida pelo relatório que é a definição de competências entre Justiça Federal e Estadual no julgamento de pessoas envolvidas na utilização do trabalho escravo, o que contribui para a impunidade no país. O relatório informa que, até hoje, ninguém foi condenado à prisão pelo crime.Recursos humanos e financeiros também são necessários para erradicação da prática. O documento da OIT assinala que são necessários mais servidores públicos como juízes, promotores, auditores do trabalho e policiais federais para aumentar as fiscalizações, as ações do Ministério Público do Trabalho, além de garantir segurança aos funcionários dos órgãos.O coordenador da pesquisa, Leonardo Sakamoto, considera que essas medidas não dependem somente do Ministério do Trabalho.- Precisam de apoio de ministérios ligados a área econômica, que atuam com recursos, como o da Fazenda e Planejamento. A pesquisa considerou o andamento de propostas de leis, projetos de prevenção e repressão ao trabalho escravo, ouviu representantes das principais instituições envolvidas no combate a prática e a participação dos setores governamentais envolvidos com o tema.

Mais Sobre Política - Nacional

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

A pasta seria ocupada inicialmente pelo general Augusto Heleno

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

O exame tem validade de cinco anos para condutores com menos de 65 anos.

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro e Boulos precisam decidir se querem dar um passo em frente ou dois passos atrás.