Porto Velho (RO) domingo, 20 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Oficiais da Aeronáutica alertaram para falta de controladores em fevereiro


Agência O GloboRIO - Documentos oficiais a que o Jornal Nacional teve acesso revelam que, sete meses antes do acidente entre o avião da Gol e o jatinho Legacy, oficiais de alta patente da Aeronáutica se mostravam preocupados com a falta de controladores e engenheiros no setor de controle do espaço aéreo brasileiro.Um documento do dia 14 de fevereiro deste ano, diz que, para garantir a segurança e a eficiência do tráfego aéreo, era preciso tomar com antecedência ações de grande importância.Os militares dizem que, nos últimos dez anos, têm enfrentado sérias dificuldades para contratar mais gente, e dão um exemplo: em 2006 só receberiam 65 controladores de vôo, mas precisariam de 180 por ano. Quem assina é o brigadeiro Paulo Roberto Vilarinho.Vilarinho também é autor de outro documento urgente, do dia 30 de março, em que ele adverte que a manutenção dos equipamentos pode ser prejudicada pela falta de pessoal capacitado para trabalhar na área do Cindacta IV, na Amazônia, onde houve o acidente entre o avião da Gol e o jato Legacy, seis meses depois.O brigadeiro alerta que a garantia dos equipamentos da região começaria a vencer este ano. E encerra pedindo a convocação, em caráter emergencial, de engenheiros. Em outro ofício, Vilarinho pede a ampliação e modernização do controle de vôo de São Paulo, com mais três radares.O Sindicato dos Controladores de Vôo Civis diz que também fez alertas sobre a falta de pessoal.- Infelizmente, foi preciso acontecer o que aconteceu para a coisa tornar-se clara e a sociedade tomar conhecimento dos verdadeiros problemas que ocorrem dentro sistema - denuncia o diretor técnico do Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Proteção de Vôo, Ernandes Pereira.Mesmo depois do acidente em setembro, entre o avião da Gol e o jato Legacy, em 29 de setembro, o Departamento de Controle do Espaço Aéreo do Comando da Aeronáutica, continuou reclamando da falta de pessoal. Como mostra um outro documento, assinado pelo vice-diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, brigadeiro Ailton dos Santos. Em 31 de outubro, ele diz que o número de profissionais está bem abaixo do mínimo indispensável. E reafirma que o assunto já tinha sido levado ao conhecimento do comando da Aeronáutica.O ministro da defesa, Waldir Pires, declarou que nenhum dos três relatórios chegou ao ministério. O comando da Aeronáutica informou que, para aumentar o pessoal que trabalha no controle do tráfego aéreo, contratou serviços terceirizados e contou com o apoio de outros setores para suprir a falta de engenheiros.Para o ano que vem, a Aeronáutica aumentou o plano de formação de controladores de vôo: de 180 para 373.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que