Porto Velho (RO) domingo, 22 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Nº de candidatas aos governos estaduais diminui, mas dobra para a Câmara Federal


 
Priscilla Mazenotti
Repórteres da Agência Brasil

Brasília - O número de mulheres disputando os governos estaduais nas eleições deste ano é menor do que no último pleito, em 2006. Se há quatro anos eram 25 de um universo de 196 candidatos – 12,7% do total – hoje (3) são 18 (10,5%) entre 171 concorrentes.

Em 2006, das 25 candidatas, apenas três foram eleitas: Ana Júlia Carepa (PT) no Pará, Wilma de Faria (PSB) no Rio Grande do Norte e Yeda Crusius (PSDB) no Rio Grande do Sul.

Na Câmara Federal, as candidatas ainda são minoria, mas a participação delas dobrou desde o último pleito. Hoje são 1,3 mil mulheres na disputa que conta com 6,6 mil candidatos. Em 2006, dos 4,9 mil candidatos que concorreram, 628 eram mulheres. Dessas, 44 foram eleitas. Hoje, elas representam 8,5% do total de 513 deputados.

Na divisão por partidos, PT e PMDB são as legendas que mais contam com mulheres em seu quadro: oito cada um. Seguidos pelo PSB, com 6, e PcdoB, com 5. Entretanto, nenhuma mulher faz parte da Mesa Diretora, responsável pela direção dos trabalhos legislativos da Casa.

Das 20 comissões permanentes, apenas duas são presididas por mulheres. Iriny Lopes (PT-ES) comanda a de Direitos Humanos e Minorias e Raquel Teixeira (PSDB-GO), a de Turismo e Desporto.

Na divisão por regiões, a Sudeste é a que mais conta com deputadas – 15 no total. Seguida pela Região Norte, com 12, e pela Região Nordeste, com oito. O Sul aparece com cinco deputadas e o Centro-Oeste, com quatro.

No Senado não é diferente. Hoje, são 273 candidatos na disputa pelas duas vagas de cada estado – 35 (12,8%) são mulheres. Há quatro anos, dos 212 candidatos que concorreram a uma vaga, 32 (15,8%) eram mulheres. Nove foram eleitas e hoje representam 11,1% do total de 81 senadores da Casa. O DEM conta com três mulheres na sua bancada, seguido pelo PT e PSDB, com duas cada. PV e PDT tem uma senadora cada um.

Ao contrário da Câmara, o Senado conta com duas mulheres na Mesa Diretora. Serys Slhessarenko (PT-MT) é a 2ª vice-presidente da Casa e Patrícia Saboya (PDT-CE) é a quarta-secretária.

Das 11 comissões permanentes do Senado, duas têm mulheres no comando: a de Assuntos Sociais, presidida por Rosalba Ciarlini (DEM-RN), e a de Educação, Cultura e Esporte, que conta com Fátima Cleide (PT-RO) na presidência.

Na divisão por regiões, o Centro-Oeste tem quatro representantes no Senado, o Nordeste, três e o Norte, duas.
 

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç