Porto Velho (RO) quarta-feira, 21 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Muro para evitar contrabando deve ficar pronto em julho


Agência O Globo Brasília - A Receita Federal e a Polícia Federal informaram que começa este mês a construção de um muro com 1,5 quilômetros de extensão e 3 metros de altura, perpendicular ao Rio Paraná. A barreira, que visa dificultar a contrabando de produtos do Paraguai para o Brasil, deve ficar pronta em julho e terá, no alto, uma concertina, tela circular usada em presídios.Segundo a auditora da Receita Federal em Foz do Iguaçu, Cristiane Larcher, a estratégia é evitar que cigarreiros e os demais contrabandistas cheguem próximo ao Rio Paraná para apanhar as mercadorias arremessadas do lado paraguaio.-Tudo que foi feito até hoje para a questão do lançamento de mercadorias na ponte não foi suficiente. Você coloca uma tela, essa tela é furada, e as mercadorias continuam sendo arremessadas.Vamos fazer um cercamento impedindo que essas mercadorias sejam apanhadas por pessoas que trabalham ali como laranjas ou mulas transportando a mercadoria de forma ilegal.A construção do muro já havia sido anunciada e depois desmetida. No sábado passado, a Receita Federal anunciou o início da nova etapa da reforma que pretende dificultar o contrabando de mercadorias na fronteira do Brasil com o Paraguai, com a construção do muro. No entanto, na segunda-feira, a Receita Federal brasileira assegurou ao Paraguai que não pretendia construir um muro na fronteira para combater o contrabando, e que as obras projetadas visam apenas a melhorar a infra-estrutura da Ponte da Amizade, que liga Foz do Iguaçu (PR) a Ciudad del Este.Na ocasião, o governo paraguaio informou que estava recolhendo informações sobre o suposto plano brasileiro de construir uma muralha na cabeceira brasileira da ponte.Desde outubro do ano passado, a fiscalização na Ponte da Amizade está sendo feita 24 horas por dia. Foi cancelado o sistema de amostragem e agora todas as pessoas que passarem pela ponte são submetidas à fiscalização.Cristiane Larcher admite, no entanto, que o problema do contrabando não será solucionado totalmente com a construção do muro.-Mas com certeza teremos mais controle da situação e conseqüentemente a tendência é que a apreensão comece a entrar numa curva decrescente.Além do muro, a Receita Federal, juntamente com as polícias Federal e Rodoviária Federal, vão intensificar a fiscalização em outras áreas da fronteira, como hotéis que servem de depósito de mercadorias, estradas rurais e, ainda, a nova rota do contrabando pela cidade de Guairá, também no Paraná.Depois de receber críticas pela construção do muro, o Ministério da Fazenda divulgou nota na qual ressalta os objetivos de construção do muro e nega qualquer intenção de separar os dois países.Segundo o órgão, a medida deve facilitar as relações e o fluxo turístico entre Brasil e Paraguai, além de otimizar o trabalho das entidades como Receita Federal, Polícia Rodoviária Federal e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Mais Sobre Política - Nacional

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç

A solução no Brasil passa por amenizar o atual estágio de “é de direita sou contra” x “se for de esquerda estou contra”

A solução no Brasil passa por amenizar o atual estágio de “é de direita sou contra” x “se for de esquerda estou contra”

A sociedade brasileira vive um processo de antagonismo e radicalização política sem precedentes na história. O radicalismo é tão intenso que beira ao

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: "Proposta do relator sobre aposentadoria dos professores ainda não é justa", diz Jaqueline Cassol

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: "Proposta do relator sobre aposentadoria dos professores ainda não é justa", diz Jaqueline Cassol

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) criticou a proposta do relator da Reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), no que diz