Porto Velho (RO) sexta-feira, 18 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Mulher e amante terão que dividir pensão do INSS


Agência O Globo RIO - Em uma decisão inédita - e unânime - o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul reconheceu uma união estável paralela ao casamento. A notícia foi publicada nesta quarta-feira, na coluna de Berenice Seara, do jornal "Extra". Casado há mais de 30 anos, um homem teve outro relacionamento durante 16 anos. Após sua morte, a amante pediu na Justiça a pensão do INSS. E ganhou.Segundo noticiou a coluna, com a decisão, as duas mulheres vão dividir o benefício e a segunda terá direito a 25% da pensão, em relação ao patrimônio adquirido nos 16 anos de relação. Os outros 25% ficam com a esposa. O relator do processo entendeu que a longa duração dos relacionamentos é "...a prova cabal de que uma pessoa pode ter duas famílias e manter uma união estável paralela ao casamento...". O homem tinha dois filhos com a mulher e duas filhas com a "outra".

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que