Porto Velho (RO) domingo, 20 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Mercadante espera arquivamento de processo no STF


Maria Lima, Agência O GloboBRASILIA - O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) disse neste sábado que foi escolhido como "bucha de canhão" e "bode expiatório" pelo delegado Diógenes Curado, da Polícia Federal de Cuiabá, por ter fracassado nas investigações sobre a origem do dinheiro usado para o pagamento do dossiê contra tucanos em São Paulo.Ele apontou falhas jurídicas nos indiciamentos, e disse que sofrerá uma dor de cabeça desnecessária no Natal, já que, espera, quando o inquérito chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF) e á Procuradoria Geral da República, deverá ser arquivado por inconsistência .- É uma dor de cabeça desnecessária. Vou ter um péssimo Natal, mas faz parte. Quando o processo chegar no procurador Antônio Fernando, tudo será esclarecido. Não sei porque fui escolhido como bucha de canhão e bode expiatório pelo delegado que não queria aparecer nas manchetes como tendo fracassado nas investigações. Esse indiciamento é uma aberração jurídica e espero que o procurador dê a ele o destino que merece: o arquivamento - desabafou Mercadante.Ele disse que o delegado não podia responsabilizar seu comitê, sem mostrar, com documentação que o dinheiro entrou e como saiu.- Se ele não identificou a origem do dinheiro, não pode imputar responsabilidades sobre ele - disse Mercadante.Segundo o senador paulista, a Polícia Federal apresenta um padrão de excelência, mas nesse caso, o resultado é lamentável. - Ém inquérito sem consistência e sem lógica. Nunca apareci como investigado, nunca mostraram uma ligação minha com as pessoas envolvidas, como pode concluir que meu comitê omitiu na declaração a origem do dinheiro que pagou esse dossiê? - indaga Mercadante.

Mais Sobre Política - Nacional

GENTE QUE MUITO PULA

GENTE QUE MUITO PULA

É melhor ficar quieto e deixar que pensem que você talvez tenha errado do que mexer-se e tirar a dúvida

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos