Porto Velho (RO) terça-feira, 25 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

MEC vai negociar com Conselho Monetário juro menor para estudantes do Fies


Agência O Globo BRASÍLIA - O Ministério da Educação vai recorrer ao Conselho Monetário Nacional (CMN) para baixar os juros do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), o programa que financia estudantes de universidades particulares. "Em virtude da redução da inflação e da taxa de juros Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia), vamos solicitar ao CMN a revisão da taxa de juros praticada no Financiamento Estudantil", afirmou o ministro da Educação, Fernando Haddad. Na manhã desta quarta-feira, na presença de diretores da Caixa Econômica Federal, ao lançar uma nova edição do Fies, o ministro havia reclamado da taxa de juros aplicada ao programa. O anúncio feito prevê uma taxa de juros de 9% ao ano para os estudantes que se inscreverem no Fies 2006, numa operação gerenciada pela Caixa. Para alterar a taxa, é preciso autorização do CMN, que define a taxa Selic. "A inflação encontra-se em patamares históricos baixos. A taxa Selic vem caindo. Neste cenário, é possível rever a lei que estabelece os juros do Fies", justificou Fernando Haddad. O Fies 2006 tem R$ 100 milhões para até 100 mil novos financiamentos.

Mais Sobre Política - Nacional

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

O presidente Jair Bolsonaro apresentou nesta quarta-feira (5) um projeto de lei (PL) para regulamentar a exploração de atividades econômicas em terras

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Nos últimos anos voltou à tona a discussão sobre o excesso de regulamentação profissional no Brasil, numa   verdadeira afronta ao disposto no art. 5º,