Porto Velho (RO) segunda-feira, 19 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

MEC reabrirá inscrições para o Fies no próximo sábado


Agência O GloboRIO - O Ministério da Educação (MEC) interrompeu o prazo de inscrições do Financiamento Estudantil (Fies) até a próxima sexta-feira, dia 24. O atendimento foi suspenso para que as instituições de ensino superior tivessem mais tempo para aderir ao programa. O processo seletivo será reaberto no sábado, dia 25, e terminará em 3 de dezembro.O programa financia 50% da mensalidade em instituições privadas de ensino superior e está disponível também para bolsistas parciais do Programa Universidade para Todos (ProUni) que têm direito a 25% do benefício.A seleção visa privilegiar estudantes carentes, com família numerosa, sem casa própria e com ensino superior incompleto. Casos de doenças crônicas na família e de parentes matriculados em universidades pagas também podem beneficiar os interessados.Para participar é necessário se inscrever no site da Caixa. Por meio da análise destes dados, será traçado um perfil sócio-econômico de cada candidato, que será avaliado por uma comissão permanente de seleção e acompanhamento formada por representantes da instituição, professores e alunos.Os aprovados serão convocados para uma entrevista com o comitê de avaliação em que será verificada a veracidade das informações fornecidas no ato do cadastramento. Caso os interessados não consigam comprovar a veracidade de todas as informações, eles serão automaticamente desclassificados.Além disto, todos os candidatos deverão contar com, no mínimo, um avalista idôneo e com renda igual ou superior a duas vezes o valor da mensalidade do curso informada pela instituição, sendo que o cônjuge não pode ser avalista.Todos os alunos financiados terão de ter o aproveitamento acadêmico superior a 75% das disciplinas.Mudanças no programaA principal novidade do Fies neste ano é a redução dos juros. A taxa caiu de 9% para 6,5% ao ano. A redução dos juros faz parte de um pacote de medidas para melhoria da educação anunciado no mês de outubro, que também prevê patrocínio de estudos acadêmicos pela iniciativa privada e compra de 75.800 computadores e 7.580 impressoras para escolas de ensino médio.Para os alunos que cursam licenciaturas, pedagogia, normal superior ou cursos tecnológicos registrados no cadastro do MEC a taxa é de 3,5%, o que significa juro real zero, pois equivale à inflação. O benefício vale também para os cerca de 80 mil estudantes destas áreas que já usam o Fies, quando forem renovar o financiamento.Desde sua criação, em 1999, o Fies já financiou os estudos de cerca de 390 mil alunos, com investimentos acumulados de R$ 4 bilhões, segundo o MEC.A redução dos juros do Financiamento Estudantil é uma das medidas adotadas pelo Ministério da Educação para incentivar o ensino superior. Outras são a criação do ProUni, que dá bolsa em universidades privadas sem exigir devolução do dinheiro, e a expansão universitária, que promoveu a criação e consolidação de universidades e campi. Mais informações podem ser obtidas no site do MEC e da Caixa.

Mais Sobre Política - Nacional

O presidente eleito Jair Bolsonaro diz que soberania e leis do Brasil devem ser respeitadas

O presidente eleito Jair Bolsonaro diz que soberania e leis do Brasil devem ser respeitadas

Em meio a reações como a do governo cubano que decidiu suspender a parceira com o Programa Mais Médicos, o presidente eleito Jair Bolsonaro voltou a

O registro de plantas e flores ornamentais será debatido no Senado

O registro de plantas e flores ornamentais será debatido no Senado

Pelo projeto, o produtor que desenvolver uma nova cor de orquídea pode ser liberado da inscrever o produto no RNCA Comissão de Agricultura e Reforma A

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p