Porto Velho (RO) quarta-feira, 11 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

MATO GROSSO: Povo isolado em 'risco real de genocídio’


 

Um representante do governo brasileiro advertiu que os últimos sobreviventes de um povo isolado amazônico enfrentarão o genocídio a menos que os madeireiros ilegais e os fazendeiros sejam impedidos.

Um representante da FUNAI, o Departamento de Assuntos Indígenas do governo brasileiro,  disse hoje, 'Existe o risco real de genocídio se a FUNAI não puder proteger a terra dos Piripkura'.

Os últimos dois Índios contatados do povo Piripkura vivem na floresta amazônica, no estado de mato Grosso. O seu território fica no município de Colniza, estimada a área mais violenta do Brasil, e um que mais desmata na Amazônia brasileira.

A Survival está lançando uma campanha urgente pedindo ao governo brasileiro que homologue a terra Piripkura e a proteja.

Os Piripkura eram cerca de 20 quando a FUNAI os contatou inicialmente, no final da década de 1980. Depois do contato eles voltaram para a floresta. Desde então, foi restabelecido o contato com três indivíduos do povo, mas ninguém sabe se restam mais sobreviventes.

Em 1998, dois Piripkura, chamados Mande-í e Tucan, saíram da floresta por sua própria vontade. Um eles estava doente e foi hospitalizado, mas mais tarde ambos voltaram a floresta. Rita, a terceira Piripkura conhecida, está casada com um homem  pertencente a outro  povo.

Mande-í, Tucan e qualquer outro parente seu que tenha sobrevivido correm grande perigo, pois sua terra está sendo constantemente invadida por madeireiros ilegais. Os madeireiros cortaram propositadamente suas trilhas tradicionais, numa tentativa de os forçar a deixar a área.

O diretor da Survival, Stephen Corry, disse hoje, 'A terra dos Piripkura tem que ser homologada e protegida imediatamente, de contrário eles serão extintos. Não sabemos quantos eles são, mas a extinção de uma tribo, por mais pequena que seja, constitui genocídio, claro está.

Mande-í e Tucan vivem do que caçam e coletam. Eles não fabricam flechas mas usam pedaços de pau e uma faca que encontraram na floresta.

'Piripkura' é um apelido dado por um povo vizinho. Significa 'borboletas', uma referência ao seu costume de percorrer rapidamente vastas extensões de floresta.

Fonte: Survival International

Mais Sobre Política - Nacional

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

Jaqueline Cassol cobra votação da MP que garante Revalida

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) cobrou do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) a votação, antes que encerre o prazo, da Medida Provisórias cri

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Supremo Tribunal Federal mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

Por unanimidade e em ambiente virtual, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e manteve a decisão, tomada

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Boa notícia: Lula dará ao velho amigo 1ª entrevista fora da prisão

Neste ano e meio que ele está preso, não tive condições de viajar a Curitiba e fiquei esperando o amigo sair da prisão para poder falar com ele, certo

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p