Porto Velho (RO) sexta-feira, 17 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Mato Grosso do Sul ainda não está livre da aftosa


Agência O Globo BRASÍLIA - A análise sorológica do Ministério da Agricultura no rebanho dos municípios de Eldorado, Japorã e Mundo Novo, em Mato Grosso do Sul, revelou que os animais são reagentes ao vírus da febre aftosa, ou seja, a região ainda não está livre da doença. Com isso, os técnicos do Departamento de Sanidade Animal do ministério recomendaram a interdição dos municípios.A análise foi feita em propriedades rurais próximas aos focos de febre aftosa registrados no ano passado. O estudo sobre a existência de reagentes foi feita em duas fases, abrangendo 382 propriedades rurais, onde foram obtidas, considerando a primeira e a segunda colheitas, 9.947 amostras de soro sanguíneo de bovinos de 6 a 24 meses de idade.O Ministério informou que vai intensificar as ações de vigilância na região.Nas próximas semanas, técnicos vão voltar a testar os animais para comprovar ou não a ausência de circulação viral.

Mais Sobre Política - Nacional

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários protestam contra as resoluções da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da Uni