Porto Velho (RO) quinta-feira, 17 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Marco Aurélio diz que decisão do TRE-RJ refletiu sentimento da sociedade


Agência O GloboBRASÍLIA - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio de Mello, afirmou nesta quinta-feira que a impugnação das candidaturas de parlamentares supostamente envolvidos no esquema dos Sanguessuagas, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), é um "reflexo do sentimento da sociedade brasileira".Questionado se a decisão do TRE do Rio de Janeiro teria sido um avanço, o ministro disse que preferia entender que foi dado um enfoque diferente à matéria. "Se tivéssemos elementos matemáticos, a Justiça não seria implementada pelo homem, mas pela máquina, e se o Tribunal caminhou nesse sentido deve ter encontrado base para fazê-lo", disse Marco Aurélio.O presidente do TSE afirmou, ainda, que o Tribunal terá tempo hábil para julgar os recursos que forem protocolados pedindo a reforma da decisão do Tribunal Regional. O ministro salientou que, em época eleitoral, o TSE pode realizar sessões plenárias diariamente, inclusive aos sábados e domingos.

Mais Sobre Política - Nacional

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul