Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Marco Aurélio acusa CNJ de interferir no TSE


Evandro Eboli - Agência O GloboBRASÍLIA - Durante reunião do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) que discutia o fim das férias coletivas para os juízes, o ministro Marco Aurélio Mello, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), fez duras críticas ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), presidido pela ministra Ellen Gracie, que também preside o STF. A ministra não participava da sessão. Segundo Marco Aurélio, o CNJ teria feito uma interferência indevida no repasse de recursos da União para o TSE. Ele disse que está vivendo um incidente com o CNJ.A irritação de Marco Aurélio foi provocada por um ofício enviado no dia 4 pelo CNJ ao diretor-geral do TSE, Athayde Fontoura, informando que os recursos a serem repassados ao Tribunal seriam de cerca de R$ 60 milhões. O ofício foi enviado pelo juiz auxiliar da presidência do CNJ Sérgio Renato Garcia. Ao se referir ao juiz, Marco Aurélio disse que o ofício foi enviado por "um certo magistrado se declarando como juiz auxiliar da presidência".Marco Aurélio disse que chegou a enviar um ofício à presidente do CNJ dizendo que o valor acordado não era aquele e que foi alterado sem o prévio conhecimento TSE. Disse ainda que a matéria não é atribuição do CNJ.- Estou a viver, como ministro do TSE, um incidente com o CNJ. O ofício foi dirigido ao diretor-geral do TSE. Ainda bem que não se dirigiu ao presidente porque seria devolvido. O CNJ agiu como se tivesse a chave da Casa da Moeda para aportar créditos adicionais - afirmou.

Mais Sobre Política - Nacional

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários protestam contra as resoluções da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da Uni