Porto Velho (RO) sábado, 21 de julho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Maluf e Ciro Gomes são dos deputados mais votados do país. Clodovil é destaque


Agência O GloboRIO - O ex-prefeito e ex-governador Paulo Maluf, do PP, foi o deputado federal mais votado do país. Com 99,98% das urnas apuradas em São Paulo, o ex-prefeito da capital conquistou 739.659 votos ou 3,63% no estado. Em segundo lugar no ranking nacional ficou o ex-ministro da Integração Nacional do governo Lula, Ciro Gomes. O candidato do PSB contabilizou 16,19% dos votos válidos do Ceará, ou 667.737 votos, com 99,99% das urnas apuradas. Em termos percentuais, a votação de Ciro supera a de Maluf.O terceiro lugar fica com o também paulista Celso Russomano, do PP, com 573.348 votos. Também em São Paulo, o destaque para o novato Clodovil Hernandez com 493.845 votos e para Enéas que teve 386.749 votos. Com esse resultado, o estilista Clodovil garante a eleição de pelo menos mais um candidato do seu partido, o PTC, o coronel João Paes Lira que somava apenas 6.668 votos. Na semana passada, Clodovil desdenhou as pesquisas que o apontavam como um dos possíveis campeões de voto no país, afirmando que nunca fez "omelete no rabo da galinha". O estilista garante que não gastou nada para fazer a campanha e disse que conquistou votos no corpo-a-corpo. Ele admitiu que ganhou santinhos, mas disse que não os distribuiu.O quarto colocado na votação nacional foi Antonio Carlos Magalhães Neto, do PFL, que conquistou 436.790 votos (6,65%) da Bahia, com 99,98% das urnas apuradas.O PT conseguiu eleger 15 deputados em São Paulo. O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci foi o 25º deputado federal mais votado de São Paulo, com 152.128 votos. O ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha, que renunciou por causa de denúncias de envolvimento no escandâlo do mensalão, ficou em 15º lugar na lista e foi o petista mais votado, com 177.034 votos, apuradas 99,95% das urnas. O atual presidente do PT, Ricardo Berzoini, envolvido no escândalo da compra do dossiê, ficou em 43º lugar no ranking e também volta à Câmara. Foram eleitos ainda o ex-presidente do PT José Genoíno, Arlindo Chinaglia, Aldo Rebelo, Jilmar Tatto, José Mentor e Vicentinho.O PSDB fez 22 cadeiras. Entre os tucanos que obtiveram o melhor desempenho nas urnas e que garantiram uma vaga na Câmara estão Emanuel, Edson Aparecido, Walter Feldman, José Aníbal, o ex-ministro da Educação Paulo Renato de Souza, Ricardo Trípoli e Arnaldo Madeira.Já o economista Delfim Netto (PMDB) ficou fora da Câmara nesta eleição, depois de cinco mandatos seguidos. O ex-czar da economia e responsável pelo 'milagre econômico' da década de 70 obteve apenas 38.032 votos.Como o PMDB deve eleger apenas três deputados federais por São Paulo e Delfim ficou em oitavo lugar entre os candidatos do partido, o número de votos alcançado não será suficiente para elegê-lo. Os mais votados do PMDB foram Michel Temer, Antonio Bulhões e Paulo Lima.Outro que não conseguiu se reeleger foi o ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti. Envolvido no escândalo do mensalinho, ele renunciou ao mandato no ano passado com a certeza de que voltaria a ser eleito deputado por Pernambuco.O resultado geral do país mostra que a maioria dos candidatos envolvidos no escandâlo do mensalão conseguiu se reeleger, mas os leitores não perdoaram aqueles investigados pela CPI dos Sanguessugas.No Rio de Janeiro, o deputado federal mais votado foi Fernando Gabeira, do PV, que teve 293.057 votos. No Rio Grande do Sul, a candidata mais votada foi Manuela (PCdoB), com 271 mil votos, o que representa 4,56% do eleitorado gaúcho. Com 25 anos, Manuela é dirigente da União Nacional dos Estudantes (UNE).Em outros estados que completaram a apuração, os vencedores de voto foram: Fábio Faria (PMN-RN), com 195.148 votos, com 12,02% do eleitorado do estado; Eduardo Amorim (PSC-SE), com 115.466 votos o que equivale a 11,46% dos votos válidos. Ângela Amin (PP-SC) obteve 174.511 votos, equivalente a 5,42% dos eleitores. Seu marido Esperidião Amin disputará o segundo turno no estado com o atual governador Luiz Henrique (PMDB).O mais votado de Goiás foi Dona Íris (PMDB) com 201.229 votos. Ela é mulher do atual prefeito de Goiânia Íris Rezende. No Paraná, o primeiro lugar ficou com o tucano Gustavo Fruet com 210.670 votos. O segundo lugar no estado ficou com Ratinho Junior, filho do apresentador de televisão, Antônio Carlos Massa, o Ratinho. Em Rondônia, a mais votada foi Marinha Raupp (PMDB), com 65.420 votos.

Mais Sobre Política - Nacional

MST protesta em frente ao STF contra privilégios do Judiciário

MST protesta em frente ao STF contra privilégios do Judiciário

Ação foi feita pelo Grupo de Agitação e Propaganda do movimento e também denunciou prisão política de Lula

CNJ intima Favreto, Gebran e Moro sobre HC de Lula

CNJ intima Favreto, Gebran e Moro sobre HC de Lula

O ministro corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), João Otávio de Noronha, intimou os desembargadores Rogério Favreto e João Pedro Gebran Ne

Vice-presidente do STJ nega liberdade a Lula

Vice-presidente do STJ nega liberdade a Lula

Ministro Humberto Martins negou nesta quarta-feira 18 um habeas corpus impetrado por um cidadão em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; e

Secretários Executivos dos regionais da CNBB se encontram em Porto Velho(RO)

Secretários Executivos dos regionais da CNBB se encontram em Porto Velho(RO)

Secretários Executivos dos 18 regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) participam em Porto Velho (RO) do encontro que reúne os ar