Porto Velho (RO) segunda-feira, 23 de julho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Maia quer mostrar distância de Temer


Gente de Opinião

247 - O novo capítulo da queda de braço entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o Palácio do Planalto tem como pano de fundo as movimentações do deputado para guardar distância regulamentar do governo impopular de Michel Temer. Maia não esconde a irritação com as idas e vindas do Planalto e tenta exibir marca própria no comando da Câmara, às vésperas da votação da segunda denúncia contra Temer e na antessala de 2018.

Ao anunciar nesta terça-feira, 10, que não aceitará mais Medidas Provisórias do governo até que o Congresso analise a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que regulamenta a tramitação de matérias desse tipo, Maia deu mais um passo na direção do enfrentamento com o Planalto.

“O governo está fazendo tudo errado. Tem de parar de editar MPs e já falei isso com o Michel algumas vezes”, disse o presidente da Câmara ao Estadão. “Agora, tudo o que falo vocês dizem que é atrito com o governo. Não é isso. Estou insatisfeito com o fato de combinarem uma coisa e depois, na última hora, tirarem o pé.”

Questionado se a relação entre o DEM e o PMDB de Temer estava pacificada, Maia respondeu: “Não, mas isso não é relevante agora.” No mês passado, o presidente da Câmara subiu o tom e acusou uma articulação do PMDB de Temer, com a participação dos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), para “atropelar” o DEM. Usando termos fortes, como “facada nas costas”, Maia acusou o assédio do PMDB a parlamentares do PSB que estavam negociando a filiação a seu partido.

Nas conversas que mantém com aliados e integrantes da oposição, nessa temporada, o deputado não se cansa de apontar a desorganização do Executivo para articular a base aliada. Nesta terça, por exemplo, ficou irritado com o “kit obstrução” apresentado por governistas para inviabilizar a votação da Medida Provisória que regulamenta os acordos de leniência do Banco Central e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

As informações são de reportagem de Vera Rosa no Estado de S.Paulo.

Mais Sobre Política - Nacional

MST protesta em frente ao STF contra privilégios do Judiciário

MST protesta em frente ao STF contra privilégios do Judiciário

Ação foi feita pelo Grupo de Agitação e Propaganda do movimento e também denunciou prisão política de Lula

CNJ intima Favreto, Gebran e Moro sobre HC de Lula

CNJ intima Favreto, Gebran e Moro sobre HC de Lula

O ministro corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), João Otávio de Noronha, intimou os desembargadores Rogério Favreto e João Pedro Gebran Ne

Vice-presidente do STJ nega liberdade a Lula

Vice-presidente do STJ nega liberdade a Lula

Ministro Humberto Martins negou nesta quarta-feira 18 um habeas corpus impetrado por um cidadão em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; e

Secretários Executivos dos regionais da CNBB se encontram em Porto Velho(RO)

Secretários Executivos dos regionais da CNBB se encontram em Porto Velho(RO)

Secretários Executivos dos 18 regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) participam em Porto Velho (RO) do encontro que reúne os ar