Porto Velho (RO) sexta-feira, 17 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula vai interferir na eleição da Câmara


Gerson Camarotti - Agência O GloboBRASÍLIA - Depois de ter afirmado que não iria interferir na disputa pelo comando da Câmara, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu agir para evitar um conflito na base aliada. Ele resolveu nesta sexta que vai chamar os dois candidatos, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), que disputa a reeleição, e o líder do governo, Arlindo Chinaglia (PT-SP), para propor um acordo pela candidatura única. O presidente quer evitar uma disputa muito dura entre Aldo e Chinaglia, que poderia enfraquecer a governabilidade.Lula pode usar a reforma ministerial para compensar com um cargo o candidato que desistir. O Ministério da Defesa deve ser a moeda de troca, e a avaliação no Planalto é de que tanto Chinaglia como Aldo têm perfil para cuidar da pasta, fonte de problemas para o Planalto.Foi uma situação de racha semelhante que acabou possibilitando a eleição do ex-deputado Severino Cavalcanti (PP-PE) para o comando da Câmara. Na ocasião, o próprio Lula evitou intervir na disputa e deixou livre o deputado Virgílio Guimarães (PT-MG) para enfrentar o candidato oficial do PT.Mudança de posiçãoA informação de que o presidente vai interferir na disputa representa uma mudança de posição. Nesta quinta, o ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, afirmou que os dois candidatos da base governista vão fechar um acordo em janeiro , e que o governo agiria apenas como um "aproximador" ou "mediador" do processo.- O presidente Lula não vai pedir a nenhum dos deputados que abra mão de suas legítimas candidaturas, mas sabe que ambos têm responsabilidade, e os partidos também, e que vão chegar a um acordo nos próximos 15 ou 20 dias - disse Genro a jornalistas no Palácio do Planalto.Também nesta quinta, Aldo Rebelo reuniu um grupo de deputados de vários partidos em sua casa para trabalhar por sua reeleição, e afirmou ter decidido ir "até o fim". Ao sair da reunião, o líder do PFL na Câmara, Rodrigo Maia (RJ), disse que Aldo levará sua candidatura até o fim e que vai para a disputa no voto, caso o PT não retire a candidatura do líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP).

Mais Sobre Política - Nacional

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários protestam contra as resoluções da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da Uni