Porto Velho (RO) terça-feira, 26 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula diz que Zona Franca de Manaus definhou com FH e Collor


Agência O GloboRIO - Em entrevista a rádios do Norte, no Palácio da Alvorada, nesta sexta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva previu uma nova fase de crescimento para a região, promovida pela chegada da TV digital ao país, pela construção de gasodutos e pela reforma de rodovias. O presidente criticou ainda os antecessores, afirmando que a Zona Franca de Manaus definhou ao longo dos governos de Fernando Collor de Mello e de Fernando Henrique Cardoso.- Normalmente, converso com gente em Brasília que faz uma crítica profunda sobre a concorrência entre a Zona Franca e as outras indústrias. Mas as pessoas só criticam porque não conhecem. Se conhecessem o que significa para a região Norte, não criticavam. Durante os governos do Collor e do Fernando Henrique, nós saímos de 80 mil trabalhadores para 50 mil - disse Lula. - Hoje, já temos 102 mil trabalhadores na região. Mais três mil trabalhando no gasoduto Quari-Manaus. Quando chegar o gás e a TV Digital, vamos ter feito justiça à região.No ano passado, Lula admitiu a falta de investimento na recuperação de rodovias federais como um dos três erros do seu governo. Desta vez, retomou o tema, citando a parceria com o governo do Acre para a ampliação da rodovia BR 364, que corta o estado, e as negociações com o Peru para a construção da rodovia Transoceânica, que permitiria acesso ao Oceano Pacífico. O projeto será financiado pelo BNDES.- Temos uma chance de fazer a região Norte atrair empresas de outras regiões do Brasil e do mundo. E transformá-la em pólo exportador, como já é Manaus. Teremos mais facilidade para chegar ao Pacífico, o governo peruano está muito interessado em fazer a Transoceânica.Anunciadas pelo presidente em outubro passado, a construção de duas hidrelétricas na região Norte - no rio Madeira, em Rondônia, e em Belo Monte, no Pará -beneficiarão energeticamente toda a região e criarão novos postos de trabalho, segundo ele.- Existem três coisas importantes para acontecer na questão da energia nos próximos anos: Belo Monte, que temos que resolver o que fazer; as hidrelétricas de Tucuruí (no Pará, em atual processo de ampliação); e os gasodutos que temos que construir na região Norte e Nordeste, pois estamos construindo um pólo siderúrgico em Fortaleza.A implantação da TV Digital no país, prevista para 2007, tornou-se, para Lula, mais que a conversão do sistema analógico em digital. O governo está negociando com os japoneses para permitir que os componentes sejam produzidos no Brasil. Lula disse que a prorrogação dos benefícios da Zona Franca de Manaus até 2023 tem em vista um projeto de incentivo industrial com a chegada da nova TV.* O áudio da entrevista foi acessado no site oficial do presidente e candidato à reeleição.

Mais Sobre Política - Nacional

AROEIRA: RELAÇÃO ENTRE JAIR BOLSONARO E RODRIGO MAIA É DE AMOR E ÓDIO

AROEIRA: RELAÇÃO ENTRE JAIR BOLSONARO E RODRIGO MAIA É DE AMOR E ÓDIO

O chargista Aroeira, do Jornalistas pela Democracia, divulgou nesta segunda-feira (25) nova charge em que retrata a crise política protagonizada pelo

Presidente Jair Bolsonaro autoriza celebração do 31 de março de 1964

Presidente Jair Bolsonaro autoriza celebração do 31 de março de 1964

O presidente Jair Bolsonaro aprovou a mensagem que será lida em quarteis e guarnições militares no próximo dia 31 de março, em alusão à mesma data no

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), informou que Câmara dos Deputados, por meio da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor