Porto Velho (RO) quarta-feira, 16 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula diz que só anuncia pacote no final de janeiro


Cristiane Jungblut - Agência O Globo BRASÍLIA - O presidente disse nesta sexta-feira que só vai anunciar o pacote econômico no final de janeiro, depois que tirar dez dias para descansar. Ele afirmou que pediu ajustes nas medidas, mas argumentou que a principal razão do adiamento foi o fato de o ano já estar no fim. Lula também disse que não quer se apegar a números, ao ser perguntado se mantinha a promessa de crescimento de 5% para 2007.- 5%? Quero crescer mais, mas não vou me apegar a números. Se falo 4,99% e chega a 4,88%, (vão falar que) é derrota. O crescimento não vai acontecer num passe de mágica. As bases estão colocadas para que o Brasil tenha um crescimento sustentável. Mas isso não vai aparecer em janeiro, e sim durante o ano.Durante a entrevista, o presidente também comemorou o fato de o Risco Brasil ter chegado a 198 pontos e brincou que tomará uma champagne com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan. Este é o menor Risco Brasil já registrado.

Mais Sobre Política - Nacional

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul