Porto Velho (RO) quinta-feira, 18 de abril de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula diz estar inspirado em Gandhi para não perder a tranqüilidade


Cristiane Jungblut, Agência O GloboVALPARAÍSO (GO) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, na noite de quinta-feira, durante seu comício, que está se inspirando no líder indiano Mahatma Gandhi para reagir, "com tranqüilidade", aos ataques do PSDB e do candidato Geraldo Alckmin. No entanto, a exemplo do tom de seu programa de TV, Lula atacou o adversário tucano, dizendo que o projeto do PSDB é de vender "tudo, até mesmo o que não lhes pertence" e que o governo do PSDB no passado "desgraçou e empobreceu o país". Em seu palanque, estavam líderes estaduais do PMDB, como o prefeito de Goiânia, Íris Resende, e o candidato do partido ao governo estadual, senador Maguito Vilela.- Uma pessoa que me orienta é uma pessoa chamada Mahatma Gandhi. Ofendiam a ele e ele não perdia a postura. Porque ele tinha um objetivo para libertar a Índia. E ele libertou. Ele cunhou a prática política de não violência. E eu tenho clareza do que significou nossa vitória neste país em 2002.Lula ironizou a proposta de Alckmin de vender o avião presidencial:- Meu adversário falou em vender o avião presidencial e eu não me incomodei. Porque aquela gente só sabe vender o que não é deles. Eles são capazes de passar na vida, ver um carro estacionado e vender. Depois, não entregam, mas eles vendem. Se dependessem deles trabalharem, o Brasil estava totalmente quebrado.- Se ele (Alckmin) quiser ficar nervoso e ofender e falar e decorar as coisas, pode fazer. Vamos agora para todos os debates, com a cara boa e tranqüila, para dizer algumas coisas para eles.Lula disse ainda que sua candidatura representa o povo: - Este país sempre foi governado pela elite, ou empresarial, ou agrícola, ou intelectual. E agora o povo pegou o gosto pelo poder, e não vai permitir que eles voltem.O presidente acusou ainda de, à frente do governo de São Paulo, Alckmin ter feito apenas uma política social, a criação do Cheque Cidadania, para 170 mil pessoas. Enquanto isso, defendeu, o seu governo beneficia um milhão de famílias paulistas.- Não prometemos fazer política social. Nós fazemos política social neste país.Apesar da vantagem nas pesquisas, Lula pediu empenho da militância:- Faltam 17 dias e eles estão muito nervosos. É colocar bandeira no teto e não ter medo de cara feia para a gente ganhar estas eleições.O locutor do comício, que chamou diversas vezes Alckmin de picolé de chuchu, afirmou para a platéia que, se o adversário sair vitorioso das urnas, o preço do arroz voltará a ser R$ 15 e o custo do cimento vai subir.

Mais Sobre Política - Nacional

Decreto de Jair Bolsonaro extingue centenas de canais de participação social em políticas públicas

Decreto de Jair Bolsonaro extingue centenas de canais de participação social em políticas públicas

No pacote divulgado ontem (11) para marcar os 100 dias de governo, o presidente Jair Bolsonaro assinou o Decreto 9.759, que pretende diminuir de 700 p

Senador Confúcio Moura faz intervenção e ministro da Saúde manterá tratamento de saúde especial aos indígenas

Senador Confúcio Moura faz intervenção e ministro da Saúde manterá tratamento de saúde especial aos indígenas

Diversas lideranças indígenas procuraram os vereadores Joveci do Pacarana (PSDB) e Adão Salvatico (PRB), em Espigão do Oeste, para tentar impedir a ex

Violência Doméstica contra mulher pode implicar em indenização

Violência Doméstica contra mulher pode implicar em indenização

Mulheres vítimas de violência doméstica estão mais perto de conquistar direito à indenização por danos morais. Pelo texto do Projeto de Lei 1380/19, q

O presidente Jair Bolsonaro admite: Pressão derrota Capitalização na Previdência

O presidente Jair Bolsonaro admite: Pressão derrota Capitalização na Previdência

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o regime de capitalização, um dos pilares da proposta de reforma da Previdência idealizada pelo ministro da Ec