Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula critica Fernando Henrique, em comício em Aracaju


Luiza Damé - Agência O GloboARACAJU - Durante comício na capital de Sergipe, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva atacou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, sem citá-lo nominalmente. Criticou também o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), o governador João Alves (PFL-SE) e a senadora Maria do Carmo Alves (PFL-SE), ambos candidatos à reeleição contra os petistas Marcelo Déda e José Eduardo Cardoso, respectivamente. Lula disse que Fernando Henrique está nervoso.- O ex-presidente, como fica nervoso, como fala, como me ofende. E eu fico em casa com a Marisa lendo aquelas cartas e pensando: bem que a minha mãe me dizia: "Não é escola que dá educação. Educação vem de berço". Mas ele tem razão de ter bronca de mim: ele estudou mais do que eu, fez pós-graduação, leu muito mais livros do que eu e por que eu, um torneiro mecânico, tinha de ser presidente? - disse Lula, acrescentando que Fernando Henrique "fica nervoso" quando dados dos dois governos são comparados.Lula citou os números da geração de empregos. Segundo ele, nos oito anos de Fernando Henrique mensalmente eram geradas 8 mil novas vagas e agora são 104 mil.Ao defender a transposição do São Francisco, Lula afirmou que João Alves, em vez de ter percorrido o rio, deveria ter colocado o pé nos esgotos que joga no São Francisco. Afirmou ainda que não é um político de duas caras, ressaltando que na eleição de 1998, seu adversário (Fernando Henrique) tratava a transposição conforme o estado aonde estava: nos favoráveis, defendia o projeto; nos contrários, se posicionava contra.- Eu não tenho duas caras. Não posso acreditar que o povo de Sergipe vá deixar de acreditar em mim e no Déda para acreditar em João Alves e ACM - disse Lula, acrescentando que o governador deveria ir ao rio do Sal e ficar de cuecas.Lula afirmou ainda que enfrentou um ano e meio de mentiras, calúnias e difamações e não respondeu. O presidente atribuiu os ataques às suas realizações no governo.- Eles não se conformam e mentem descaradamente - disse Lula.O presidente atacou ainda a elite política, dizendo que ela levou Getúlio Vargas ao suicídio, criticou Juscelino Kubitschek e derrubou João Goulart. E disse que muitos projetos do governo - citando o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) e a Lei da Pequena e Microempresa - não são aprovados porque a oposição quer prejudicá-lo nas eleições.- Eles não sabiam que tinham um presidente diferente, que conhece a alma do povo. O chefe da direita disse que era preciso fazer o Lula sangrar e quando ele chegar à eleição estará debilitado. Mas eles não sabiam que tinham inventado a transfusão. E eu fiz transfusão com o povo brasileiro, peguei um pouquinho de sangue da cada um - disse Lula.Para Lula, em Sergipe há uma "elite retrógrada" governando o estado:- Aqui a dose é dupla porque é marido e mulher.

Mais Sobre Política - Nacional

 Mariana Carvalho comemora lei que permite inclusão dos servidores de ex – territórios nos quadros da União

Mariana Carvalho comemora lei que permite inclusão dos servidores de ex – territórios nos quadros da União

Cerca de 3 mil aposentados e pensionistas, além de 800 servidores que passaram em concurso antes da mudança de território em Rondônia serão inclusos n

PML: crianças brasileiras são enjauladas nos EUA e Temer se cala

PML: crianças brasileiras são enjauladas nos EUA e Temer se cala

 TV 247- O programa Boa Noite 247 desta quarta-feira (20) destacou a absolvição da presidenta do PT, a senadora Gleisi Hoffmann, e a política de imigr

Tarifa de ônibus sobe para R$ 3,95 na cidade do Rio

A tarifa de ônibus urbano da cidade do Rio de Janeiro subiu hoje (21) de R$ 3,60 para R$ 3,95. O aumento foi autorizado na terça-feira (19) pela dese

Temer vai tirar R$1 bilhão do Fies, da Cruz Vermelha, das Apaes e das Santas Casas

Temer vai tirar R$1 bilhão do Fies, da Cruz Vermelha, das Apaes e das Santas Casas

Medida provisória prevê retirar recursos das loterias federais para o FNSP (Fundo Nacional da Segurança Pública); quem amargará o prejuízo será o Fies