Porto Velho (RO) segunda-feira, 25 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula buscará todos os partidos


Agência O GloboO presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse neste domingo que confirmada sua reeleição, como prevêem as pesquisas, vai procurar os partidos que o apoiam e a oposição para discutir ``os grandes projetos que o Brasil precisa''.Falando já como vitorioso, o presidente disse que o país vai sair ``mais unido do que nunca'' do processo eleitoral e que a democracia vive um ``momento mágico.'' Para ele, o resultado representa a aprovação de seu governo.``A reeleição é uma coisa importante. Estou feliz porque o povo brasileiro soube reconhecer o trabalho destes quatro anos e foi muito generoso'', disse Lula a jornalistas depois de votar em uma escola pública em São Bernardo, seu berço político.Para o presidente, o resultado das eleições devem encerrar a fase mais aguda da disputa política. Todos os institutos de pesquisa apontam uma vantagem de mais de 20 pontos percentuais de Lula sobre o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin.``Disputas políticas sem acirramento não têm sentido'', disse Lula sobre a radicalização das últimas semanas.``Quando chegar às 17 horas, vão abrir as urnas e aí não tem choro, nem vela, será o resultado final'', acrescentou o presidente.Lula destacou que passada a eleição terá que continuar a governar o país e que buscará um diálogo com todos os partidos.''Vamos costurar todas as alianças necessárias para que a gente tenha tranquilidade e possa aprovar os grandes projetos que o Brasil precisa'', disse.Lula insistiu que pretende ``conversar com todos os partidos políticos, da oposição, da situação, e com os governadores'', nos próximos dias. ``Vamos ter de discutir o Brasil com muito mais amor, com mais compromisso para os próximos anos''.Como faz todos os anos, Lula votou na escola estadual João Firmino, no bairro Assunção, em São Bernardo do Campo, onde foi recebido por uma multidão.O presidente foi praticamente carregado nos braços de simpatizantes ao deixar a escola. ``É o prazer de alguém que sabe que o seu trabalho está sendo reconhecido pela sociedade'', comemorou o presidente.MOMENTO MÁGICOLogo depois de votar, Lula deu uma declaração para dezenas de jornalistas do Brasil e de vários países. Para ser focalizado por todas as câmeras, o presidente teve de subir sobre um caixote de madeira de cerca de 20 centímetros, mas relutou bastante antes de fazê-lo.``Quero agradecer o povo brasileiro pelo momento mágico que vive a democracia'', iniciou Lula.O presidente voltou a dizer que foi positivo, para ele e para o país, a necessidade de uma disputa em segundo turno.``No segundo turno, o povo nos deu uma lição e nos disse: 'eu existo e quero ser o ator principal, não quero mais ser coadjuvante'''.Segundo Lula, depois das eleições ``o Brasil viverá um outro momento'', de crescimento e distribuição de renda e prioridade para a educação.``Aos que achavam que o Brasil estava se dividindo, o resultado desta eleição vai mostrar que o Brasil está mais unido do que em qualquer momento da nossa história'', afirmou o presidente.

Mais Sobre Política - Nacional

Marco Aurélio Mello culpa Cármen Lúcia por prisão ilegal de Lula

Marco Aurélio Mello culpa Cármen Lúcia por prisão ilegal de Lula

 247 – Um dia depois de denunciar à televisão portuguesa que o ex-presidente Lula está preso ilegalmente no Brasil (saiba mais aqui), o ministro Marco

 'Decisão de Fux já custou mais de R$ 4 bi ao País'

'Decisão de Fux já custou mais de R$ 4 bi ao País'

"Uma decisão tomada há quase quatro anos pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, já custou mais de R$ 4 bilhões aos cofres públicos sem

No mesmo dia em que manobrou contra Lula, Fachin livrou Temer

No mesmo dia em que manobrou contra Lula, Fachin livrou Temer

Fachin arquivou uma investigação da Polícia Federal que recaía contra Temer. A apuração era sobre um manuscrito apreendido no gabinete do senador pel

Ministro de Temer fala em 'guerra letal' nas favelas e avisa que 'criança bonitinha' pode virar alvo

Ministro de Temer fala em 'guerra letal' nas favelas e avisa que 'criança bonitinha' pode virar alvo

"Você vê uma criança bonitinha, de 12 anos de idade, entrando em uma escola pública, não sabe o que ela vai fazer depois da escola. É muito complicado