Porto Velho (RO) sexta-feira, 18 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lula acha que cooperativas de crédito podem derrubar juros bancários


Ronaldo Galhardo - Agência O GloboFOZ DO IGUAÇU - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira, em Foz do Iguaçu, onde participou de um encontro a porta fechadas para a imprensa com presidentes de cooperativas agropecuárias do Paraná, num hotel da cidade, que as cooperativas de crédito podem ser uma forma de forçar os bancos a baixarem as taxas de juros para o setor produtivo.Segundo o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, que participou do encontro, as cooperativas podem obter recursos da ordem de US$ 15 bilhões no exterior para incrementar ainda mais o crédito agrícola, já que atualmente o volume de crédito disponível para o setor é de US$ 30 bilhões, mas Lula recomendou que se faça algum tipo de seguro para impedir que numa eventual variação cambial o produtor fique endividado. O evento realizado no Hotel Bourbon, em Foz do Iguaçu. Neste momento, Lula está voando para o Rio de Janeiro, onde tem comícios de campanha eleitoral. Ás 18h, Lula fará comício em Bangu e às 20h fará comício em Nova Iguaçu.

Mais Sobre Política - Nacional

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul