Porto Velho (RO) terça-feira, 15 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Líderes reagem a projeto que prevê anistia a parlamentares


Isabel Braga - Agência O GloboBRASÍLIA - Líderes da oposição e da base aliada estão reunidos com o presidente da Câmara, Aldo Rebelo, para discutir a pauta de votações desta semana. Um dos principais temas da reunião é o projeto que abre caminho para a anistia de parlamentares envolvidos com os esquemas do mensalão e dos sanguessugas que ainda tiveram seus casos julgados pelo plenário da Casa. O líder do PSDB, Jutahy Junior (BA), reagiu à proposta, que dificulta a reabertura de processos nas legislaturas seguintes em que o caso ocorreu.- Eu não assino, não apoio e não voto - disse o tucano.Já o líder da Minoria, José Carlos Aleluia (PFL-BA), disse que não há nada no regimento da Câmara que proíba ou que obrigue a reabertura dos processos e que é melhor deixar como está. Segundo ele, se a matéria entrar na pauta e for aprovada, o PFL vai ao Supremo Tribunal Federal (STF) alegando inconstitucionalidade.- Não podemos mudar a Constituição por projeto de resolução - disse.Aleluia disse que não saber as razões que levaram o deputado José Thomaz Nonô (AL), que é de seu partido, a apresentar o projeto. Segundo ele, porém, Nonô não o fez em nome do partido, e sim, como integrante da Mesa da Câmara. O líder do PMDB, Wilson Santiago (PB), não quis emitir opinião sobre o projeto, limitando-se a dizer que os deputados envolvidos devem se explicar e que não apoiará um acordão para livrar os envolvidos.- Muitas vezes a gente assina uma urgência sem ter conhecimento do teor, mas uma coisa podemos dizer, a favor da pizza nós não somos - disse.O primeiro secretário da Mesa da Câmara, Inocêncio Oliveira (PL-PE), entrou para a reunião dizendo que o projeto vai ser retirado. - Vai ser retirado - disse Inocêncio, sem dar mais explicações.O líder do PT, Henrique Fontana (RS), entrou na reunião sem falar com a imprensa.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que