Porto Velho (RO) terça-feira, 13 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Líder do PT defende reajuste de parlamentares só a cada quatro anos


Isabel Braga - Agência O GloboBRASÍLIA - O líder do PT na Câmara, Henrique Fontana (RS), é contra um reajuste de 91,4% dos salários dos parlamentares ainda este ano para a equiparação com os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), mas defendeu que o Congresso aprove um mecanismo de reajuste que corrija as perdas salariais a cada quatro anos. Segundo ele, é preciso haver reajuste dentro da razoabilidade, com base em índice inflacionário. Há um movimento no Congresso para elevar os salários dos parlamentares dos atuais R$ 12,8 mil para R$ 24,5 mil, recebidos pelos ministros do STF. - A cada quatro anos tem que ter um reajuste dos salários. Não podemos imaginar que o salário dos parlamentares seja tratado de maneira diferente do dos demais trabalhadores. Proponho que seja tratado com transparência total e de maneira semelhante ao que acontece hoje nos Estados Unidos. O tema salário deve ser tratado com total lisura e transparência - disse.Fontana defendeu que as demais verbas (gastos com passagem, pagamento de funcionários, gasolina, gráfica) sejam unificadas, para que cada deputado administre e preste contas.- Uma coisa é o salário e outra são os custos efetivos do mandato. Deveríamos unificar, criar uma conta jurídica e cada deputado responder pelas despesas de seu mandato.O deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) também é contra a proposta de equiparar os salários dos parlamentares aos dos ministros do STF agora. Ele defende que essa demanda seja congelada até a regulamentação de um teto nacional.- Essa legislatura pode aproveitar para estabelecer critérios definitivos e automáticos de reajuste dos salários dos parlamentares. A cada quatro anos seria estabelecida a reposição das perdas inflacionárias - disse.Certos de que o tema provoca reação negativa muito forte na população, tanto o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), quanto o da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), evitam emitir opinião sobre o movimento em prol de um aumento salarial dos parlamentares ainda este ano. Renan admite o aumento, mas pretende deixar que o índice seja definido pelos líderes. Aldo continua negando que este tema esteja em discussão, mas admite que há reivindicação de deputados para que os subsídios sejam elevados para R$ 24,5 mil.Segundo o entendimento da área jurídica da Câmara, a reforma administrativa acabou com a exigência de uma legislatura fixar o salário da outra. E há um decreto de 2002 que permite que, por ato conjunto das mesas da Câmara e do Senado, o salário dos parlamentares seja equiparado ao dos ministros do STF.Renan condiciona o debate sobre aumento ao orçamento do Legislativo previsto para 2007. Ele lembrou que o Congresso Nacional já aprovou os reajustes do Poder Judiciário, Ministério Público e Polícia Federal, mas que estão sem sanção por falta de previsão orçamentária.

Mais Sobre Política - Nacional

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

A pasta seria ocupada inicialmente pelo general Augusto Heleno

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

O exame tem validade de cinco anos para condutores com menos de 65 anos.

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro e Boulos precisam decidir se querem dar um passo em frente ou dois passos atrás.