Porto Velho (RO) terça-feira, 13 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Líder do PSDB acusa campanha de Lula de fazer terrorismo


Agência O GloboBRASÍLIA - O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), subiu à tribuna nesta terça-feira pelo menos quatro vezes e em todas elas fez questão de denunciar a "escalada de mentiras" arquitetadas para prejudicar a candidatura de Geraldo Alckmin. Ele disse que no seu estado, entre outras coisas, o PT e seus aliados espalharam o boato de que o candidato do PSDB irá acabar com a Zona Franca de Manaus, caso seja eleito. Também teriam espalhado que Alckmin vai acabar com o Bolsa Família. Para Virgílio, esse comportamento é terrorista:- Os agentes de São Paulo devem ter freqüentado cursos de terrorismo. Agem tanto nas pequenas como nas grandes cidades Brasil adentro. Se houve alguém que privatizou, em algum momento, o Banco do Brasil, foi este governo Lula, quando possibilitou escândalos como o do Visanet e nomeou um diretor com caráter suficiente para participar da fraude do dossiê. Se houve alguém que privatizou a Caixa Econômica Federal foi este governo, quando possibilitou que por quaisquer meios quebrassem os sigilos do pobre caseiro Francenildo. Se houve alguém que privatizou a Petrobras, foi este governo, quando vivenciou aquele episódio que redundou no símbolo do Land Rover no patrimônio pessoal do Sílvio Pereira - afirmou.

Mais Sobre Política - Nacional

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

O exame tem validade de cinco anos para condutores com menos de 65 anos.

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro e Boulos precisam decidir se querem dar um passo em frente ou dois passos atrás.

O presidente eleito Jair Bolsonaro intensifica processo de transição esta semana em Brasília

O presidente eleito Jair Bolsonaro intensifica processo de transição esta semana em Brasília

Previdência, nomeação de ministros e reajuste estão na agenda

Governo Bolsonaro não fará discriminação de qualquer tipo, afirma Moro

Governo Bolsonaro não fará discriminação de qualquer tipo, afirma Moro

Futuro ministro afirma que haverá rigor contra crimes de ódio