Porto Velho (RO) domingo, 19 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Lei Rouanet


Prazo para direcionar doações termina dia 28;
Maioria dos empresários desconhece a legislação

Sílvio Santos

Contribuições podem ser feitas durante todo o ano, com a vantagem de que os doadores nada desembolsam, tendo apenas de escolher a entidade e/ou projeto cultural que receberá parte do Imposto de Renda recolhido ao governo.

As empresas brasileiras tributas pelo lucro real e as pessoas físicas têm até o próximo dia 28 para direcionar parte do Imposto de Renda devido a projetos culturais em todo o País, valendo-se da Lei Rouanet (Lei 8.313/91). As pessoas jurídicas podem abater até 4% do IR, enquanto as pessoas físicas têm a possibilidade de contribuir com até 6%.

A entidade ou o proponente do projeto ao qual foi encaminhado o recurso deve emitir comprovantes em favor do doador ou patrocinador, devidamente firmados em três vias. As doações poderão ser direcionadas para projetos aprovados pelo Ministério da Cultura nas seguintes áreas: Audiovisual, Livro e Leitura, Músicas e Artes Cênicas, Patrimônio, Museus e Artes Plásticas.

Mesmo com todas as facilidades de doação, o volume de recursos está aquém do potencial brasileiro. Hoje, mais de 500 mil empresas aplicam recursos próprios em projetos culturais, gerando um montante de cerca de R$ 5 bilhões anualmente, mas apenas 6% desses doadores utilizam a Lei Rouanet.

"O volume de recursos direcionados a projetos culturais poderia ser muito maior, mas a maioria dos empresários brasileiros e da própria população desconhece que pode se valer desta prerrogativa", argumenta Émerson Dátilo, diretor-presidente da Synergia, empresa de consultoria e assessoria para o Terceiro Setor. "Só uma divulgação maciça, seguida por ações de conscientização, pode reverter este quadro, a fim de que haja mais incentivo à cultura, tornando-a verdadeiramente acessível às pessoas econômica e socialmente desfavorecidas."

 

Mais Sobre Política - Nacional

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

BLOG NOCAUTECom informações do Poder 360A Editora Abril, que já foi a maior do Brasil, acumulou dívidas de cerca de R$ 1,6 bilhão. Só na semana passad

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

O jornalista e escritor Palmério Dória denuncia em seu Twitter o cinismo escancarado do Grupo Globo em omitir o que ele chama de 'engenharia do caos';

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di