Porto Velho (RO) domingo, 15 de julho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Josias: entre Cunha e Aécio, Supremo vira ex-Supremo


Josias: entre Cunha e Aécio, Supremo vira ex-Supremo  - Gente de Opinião

247 – O jornalista Josias de Souza afirma que o Supremo Tribunal Federal virou "ex-Supremo" depois de decidir nesta quarta-feira 11 que o Congresso tem a palavra final ao decidir sobre medidas cautelares contra parlamentares.

"Depois de morder Eduardo Cunha, o Supremo Tribunal Federal soprou Aécio Neves. Há um ano e meio, em decisão unânime, a Suprema Corte suspendera o mandato de Eduardo Cunha, empurrando-o para a cassação e para a cadeia", lembra ele, em seu blog no UOL.

"Agora, o mesmo Supremo decidiu que cabe à Câmara e ao Senado a decisão final sobre punições cautelares a parlamentares", compara.

"Com isso, Aécio Neves terá de volta o mandato e a liberdade noturna. O aceno à impunidade exigiu um salto mortal jurídico. Alguns ministros ficaram quase irreconhecíveis", destaca Josias, trazendo cenas dos dois julgamentos.

Mais Sobre Política - Nacional

SUS tem quase R$ 2 bilhões a receber das operadoras de planos de saúde

SUS tem quase R$ 2 bilhões a receber das operadoras de planos de saúde

Quase R$ 2 bilhões devidos ao Sistema Único de Saúde (SUS) não foram repassados pelas operadoras de planos de saúde ou estão contingenciados devido a

Folha condena delação sem provas usada contra Lula

Folha condena delação sem provas usada contra Lula

"Reputações e a credibilidade das instituições da Justiça são maculados por denúncias do gênero. O anseio compreensível pelo fim da impunidade não pod

Advogado critica a “covardia da OAB diante dos abusos da Lava Jato”

Advogado critica a “covardia da OAB diante dos abusos da Lava Jato”

"A docilidade da OAB em relação ao desrespeito a garantias constitucionais no contexto da Lava Jato assusta principalmente se levarmos em consideração

AGU recomendará a Temer veto à anistia de multa de caminhoneiros

AGU recomendará a Temer veto à anistia de multa de caminhoneiros

Na quarta-feira à noite, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse que o governo avaliava possível veto à isenção das multas.