Porto Velho (RO) segunda-feira, 20 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Investigação da Aeronáutica diz que piloto da Varig descumpriu ordem do controle


Agência O GloboBRASÍLIA - A Aeronáutica divulgou nota nesta quarta-feira para explicar um incidente entre um vôo da Varig e uma aeronave da Força Aérea Brasiliera (FAB) no aeroporto Santos Dumont, no Rio. Segundo a nota, não houve risco de choque porque a Aeronave da FAB "manteve durante toda a ocorrência completa visualização e separação da aeronave da Varig". A Aeronáutica diz ainda que a investigação preliminar demonstrou que o avião da Varig descumpriu ordem do controle de tráfego aéreo, o que será comunicado à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Eis a nota:"Tendo em vista reportagens veiculadas no programa 'Fantástico', no último dia 24, e no 'Jornal Nacional', no dia 25, a respeito do vôo VARIG 2435, em que as informações, da forma como foram divulgadas, podem ter levado o telespectador a um entendimento errôneo dos fatos, o Comando da Aeronáutica julga importante fazer correções, no sentido de registrar o que efetivamente ocorreu.Com esse propósito e com base nos dados técnicos registrados pelos órgãos de tráfego aéreo, foi realizada uma investigação preliminar sobre o episódio ocorrido no último dia 20, quando o VARIG 2435 estava em procedimento de pouso para o Aeroporto Santos Dumont (RJ), o que já nos permite afirmar que:- Às 16h38m, a aeronave VARIG em questão cancelou o seu plano de vôo por instrumento, passando a voar sob regras de vôo visual, situação em que o piloto é o responsável por prover a sua própria separação em relação a obstáculos e demais aeronaves;- O Controle de Aproximação do Rio de Janeiro, órgão encarregado pelo gerenciamento do tráfego aéreo sobre a cidade do Rio de Janeiro, informou que o VARIG 2435 era o segundo avião para pouso no aeroporto Santos Dumont e instruiu o mesmo a descer para altura de 2.500 pés e chamar a torre de controle do aeroporto Santos Dumont para receber as instruções de pouso;- Em seguida, o VARIG 2435, desconsiderando a orientação recebida do órgão de controle, desceu abaixo da altura autorizada, aproximou-se do alinhamento do eixo de pouso da pista, ultrapassou a aeronave do GEIV (FAB 2334), que era o número um para pouso, e chamou a torre de controle. Por estar em situação não prevista, foi instruído a subir e manter 3.000 pés de altura e contactar o controle de aproximação, para coordenação;- Em razão da demora no cumprimento da orientação, a torre de controle determinou que o VARIG arremetesse (interrupção do procedimento de pouso), ascendendo para 4.000 pés de altura, voasse na direção de Maricá e chamasse o Controle de Aproximação do Rio de Janeiro, a fim de receber novas orientações;- Cumpre ressaltar que a aeronave do GEIV manteve durante toda a ocorrência completa visualização e separação da aeronave da VARIG;- O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) prosseguirá no processo de investigação da referida ocorrência, devendo emitir à ANAC, o mais rápido possível, a Ficha de Comunicação de Infração de Tráfego Aéreo do VARIG 2435.

Mais Sobre Política - Nacional

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

BLOG NOCAUTECom informações do Poder 360A Editora Abril, que já foi a maior do Brasil, acumulou dívidas de cerca de R$ 1,6 bilhão. Só na semana passad

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

O jornalista e escritor Palmério Dória denuncia em seu Twitter o cinismo escancarado do Grupo Globo em omitir o que ele chama de 'engenharia do caos';

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di