Porto Velho (RO) segunda-feira, 20 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Índios têm prioridade nas compensações pela transposição


Agência Brasil

A assistência às comunidades quilombolas e indígenas é o primeiro item dos programas de compensação socioambiental do Projeto de Integração do Rio São Francisco às Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional. A informação é do coordenador do projeto o coordenador de Integração do Rio São Francisco do MI, Rômulo Vieira de Macedo, do Ministério da Integração Nacional.

"Dos 36 programas ambientais, nós vamos começar pelos menos 12 assim que as obras iniciarem”, disse Macedo, em entrevista exclusiva à Agência Brasil. Hoje, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) autorizou o início das obras da transposição do São Francisco. A licença de instalação foi encaminhada ao ministério e entrará em vigor quando for publicada no Diário Oficial da União.

“Depois vêm os programas de comunicação/educação ambiental, e os programas de abastecimento de água a pequenas comunidades ao longo do sistema”, acrescentou o coordenador. “E também todo o programa de saneamento ambiental de 138 municípios, mais o abastecimento de água de 391 municípios da região beneficiada pelo projeto." Ele citou também recuperação das margens do rio e contenção de processos de erosão entre essas medidas.

Macedo contestou a proposta de que o governo só inicie as obras após a recuperação do rio e de seus afluentes (conhecida como revitalização), defendida por parte das entidades ambientais e populares envolvidas no debate público sobre o São Francisco. “A transposição e a revitalização do rio não são obras excludentes”, disse, ressaltando que o processo de revitalização pode levar de 20 a 30 anos. “A população do Nordeste Setentrional [sertão dos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte], que vai ser beneficiada com a transposição, não pode esperar todo esse tempo para ter água”, acrescentou.

Macedo lembrou que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) prevê R$ 1,5 bilhão de investimentos na revitalização nos próximos três anos. Segundo ele, essas medidas serão importantes para deixar o rio limpo e navegável, mas sua execução não influenciará no volume de água: “A quantidade de água que corre hoje é a mesma de milhões de anos atrás”.
 

Mais Sobre Política - Nacional

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

BLOG NOCAUTECom informações do Poder 360A Editora Abril, que já foi a maior do Brasil, acumulou dívidas de cerca de R$ 1,6 bilhão. Só na semana passad

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

O jornalista e escritor Palmério Dória denuncia em seu Twitter o cinismo escancarado do Grupo Globo em omitir o que ele chama de 'engenharia do caos';

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di