Porto Velho (RO) quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Índios ameaçam e Vale diz que não vai tolerar novas invasões


Erica Ribeiro - Agência O Globo RIO - O diretor-executivo de assuntos corporativos da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), Tito Martins, disse nesta terça-feira que a empresa não vai tolerar novas invasões como as que ocorreram no último dia 17 em Carajás, no Pará, pelas comunidades indígenas Xikrin. Segundo ele, a empresa está se tornando um objeto de chantagem entre os índios pelo fato de ser uma companhia que está crescendo. Segundo Martins, os índios prometeram uma nova invasão às instalações da companhia em Carajás. O executivo não descarta pedir ajuda policial. Segundo ele, o problema agora deixou de ser humanitário para se tornar um caso de polícia. - Estamos cumprindo nosso papel e não vamos tolerar essa chantagem e ter o direito tolhido por essa invasão - disse Martins. As comunidade Xikrin recebiam uma ajuda financeira anual de R$ 9 milhões, oficialmente suspensa nesta terça-feira após reunião em Brasília entre índios, a Funai, o Ministério Público Federal e representantes da Vale.

Mais Sobre Política - Nacional

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

O presidente Jair Bolsonaro apresentou nesta quarta-feira (5) um projeto de lei (PL) para regulamentar a exploração de atividades econômicas em terras

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Nos últimos anos voltou à tona a discussão sobre o excesso de regulamentação profissional no Brasil, numa   verdadeira afronta ao disposto no art. 5º,