Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Identificação dos corpos pode levar dois anos, diz diretor do IML


Agência O GloboBRASÍLIA - O diretor do Instituto Médico Legal (IML) de Brasília, José Flávio Bezerra, disse nesta segunda-feira que a identificação dos corpos das vítimas do vôo 1907, da Gol Linhas Aéreas, pode demorar até dois anos, "devido ao estado de fragmentação e decomposição".Bezerra é um dos integrantes da comissão formada por representantes do IML de Brasília, da Aeronáutica e da companhia aérea. O grupo foi constituído nesta segunda para facilitar a identificação das vítimas e a divulgação de informações sobre o acidente aéreo.Segundo ele, o IML preparou um esquema de emergência para receber os corpos: cinco caminhões frigoríficos serão adaptados para armazená-los durante as identificações. O reconhecimento das 155 pessoas que estavam a bordo do Boeing 737-800, que caiu na última sexta-feira, será feita em Brasília.A comissão também organiza a ida de familiares das vítimas à sede do IML para a coleta de sangue e de dados das vítimas (altura, peso, objetos e roupas que estavam usando durante o acidente).Em entrevista coletiva, Bezerra sugeriu aos parentes levarem documentos que possam ajudar na identificação. Se possível, os familiares devem informar também onde foi emitida a carteira de identidade das vítimas, o que facilita o reconhecimento por meio da digital.Sete peritos da instituição trabalham na identificação em Mato Grosso e auxiliam no transporte dos corpos, feito pela Força Aérea Brasileira (FAB). Até esta terça-feira, os dois primeiros encontrados devem chegar à capital federal.

Mais Sobre Política - Nacional

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), informou que Câmara dos Deputados, por meio da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (19), projeto que determina que o agressor nos casos de violência doméstica e familiar será obrigado a

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Proposta permite ao juiz determinar a matrícula ou transferência de dependentes da mulher vítima de violência independentemente da existência de vagaO