Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

IBGE mostra envelhecimento da população e desigualdade nos estados até 2030


Agência O Globo RIO - Um estudo divulgado pelo IBGE nesta quinta-feira mostra o processo de transformação do perfil demográfico brasileiro até 2030. Os números, tanto no nível nacional quanto nos estados, mostram que haverá redução das taxas de mortalidade, aumento da esperança de vida e queda na taxa de fecundidade.A pesquisa "Indicadores Sociodemográficos Prospectivos para o Brasil 1991-2030", projeto inédito do IBGE, em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (Pnud), destaca, além do processo de envelhecimento da população, a persistência das desigualdades sociais e regionais nas próximas duas décadas.Em 2030, enquanto os estados do Maranhão (75,70) e Alagoas (75,16) terão esperanças de vida ao nascer de pouco mais de 75 anos, em Santa Catarina (79,76), no Distrito Federal (79,63) e no Rio Grande do Sul (79,59) as respectivas vidas médias ao nascer projetadas ultrapassarão os 79,50 anos. Neste caso, o indicador que representa a média nacional (78,33 anos) estará refletindo a realidade dos estados de maior desenvolvimento econômico e social.As taxas específicas de fecundidade por idade, para todas as unidades da federação, bem como os padrões etários da fecundidade, revelam que, se mantidos os padrões reprodutivos observados até o fim da década de 1990, haverá, nos próximos anos, redução dos nascimentos a partir dos 30 ou 35 anos de idade, e taxas de fecundidade de expressivas magnitudes na faixa etária que vai até os 24 anos.Em 2000, de cada mil mulheres de 15 a 19 anos, 89,3 tiveram filhos nos 12 meses anteriores à data de referência do Censo Demográfico daquele ano; na região Norte foram 137,7 para cada mil mulheres e na Sudeste, 70,7. Muito embora a hipótese implícita na projeção considere a diminuição paulatina das taxas de fecundidade correspondentes a todos os grupos de idade, a fecundidade do segmento jovem de mulheres ganhará cada vez mais representação. Já as mulheres com idades entre os 35 e 49 anos que foram mães pela primeira vez, representavam, em 1991, 8,00% do total de mulheres (363.489), nesta faixa etária, e que tiveram filhos nos doze meses que antecederam o Censo Demográfico daquele ano. Já em 2000, este percentual eleva-se para 13,05% do efetivo de mulheres que deram à luz por volta de 2000 (335.974).Entre 2000 e 2030, a idade média da fecundidade diminuirá em quase 3 anos no Ceará, São Paulo e Rio Grande do Sul. No mesmo período, à exceção do Espírito Santo, todas as demais unidades da federação das regiões Sudeste e Sul experimentarão reduções de mais de 2 anos. No Centro-Oeste, apenas o Distrito Federal apresentará uma diminuição significativa na idade média da fecundidade, ao passar de 26,10 anos, em 2000, para 23,92 anos, em 2030. No Nordeste, os estados do Maranhão e Piauí, com um rejuvenescimento da fecundidade em torno de 1,6 ano, contrastarão com os outros sete estados, para os quais projetam-se diminuições que superam os dois anos. Na região Norte, somente o Amapá passaria pelo processo de continuado rejuvenescimento da fecundidade, com deslocamento da idade média em, aproximadamente, 2,5 anos.

Mais Sobre Política - Nacional

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários protestam contra as resoluções da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da Uni

Trabalhadores de todas as idades já podem sacar cotas do Pis/Pasep

Trabalhadores de todas as idades já podem sacar cotas do Pis/Pasep

Trabalhadores de todas as idades que tiverem direito a cotas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servid