Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Horário de verão: economia e mais tempo para curtir o sol


Paulo Roberto Araújo - Isis Brum - Agência O Globo RIO - O horário de verão, em vigor desde o primeiro minuto deste sábado, afeta 3.277 municípios e mais de 105 milhões de pessoas em 10 estados (Rio, Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná) e no Distrito Federal. Implantado no Brasil em 1985, o horário de verão começa este ano com atraso por causa das eleições. A idéia foi evitar a necessidade de adaptar ao novo horário as urnas eletrônicas. Diferentemente do último período, desta vez o horário de verão abrangerá todo o carnaval de 2007, e terminará no dia 25 de fevereiro. A medida. Segundo o secretário estadual de Energia, Indústria Naval e Petróleo, Wagner Victer, a abrangência do carnaval pelo horário de verão foi solicitada formalmente ao Ministério de Minas e Energia, que atendeu ao pleito do governo do Estado do Rio. - A abrangência do carnaval é necessária, pois este é um período onde, historicamente, se concentra o pico de demanda elétrica de nosso estado, e também de importantes regiões do país - afirmou Victer. O Secretário de Turismo de Cabo Frio, Gustavo Beranger, disse que a extensão do horário de verão até o carnaval vai beneficiar os municípios que têm sua economia baseada no turismo: - A expectativa é que os municípios da Costa do Sol tenham o melhor verão dos últimos anos, não só devido ao horário de verão como também devido às melhorias nos acessos à região. O objetivo da medida é reduzir o consumo de energia no horário de ponta, entre 19h e 22h, e com isso evitar a sobrecarga do sistema de transmissão e geração, diminuindo os riscos de queda de energia. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a redução da demanda no horário de pico deverá ficar entre 4% e 5%. Nesse período, o Ministério de Minas e Energia prevê a economia de 2 mil megawatts. A redução acontece porque os consumidores aproveitam melhor a luz natural, já que, no verão, os dias são mais longos. Nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, é esperada uma redução de 1.560 megawatts - o equivalente a duas vezes o consumo de Brasília no horário de pico. Na região Sul, a previsão é de queda de 530 megawatts, o que representa 80% do consumo de energia de Porto Alegre (RS).

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu