Porto Velho (RO) domingo, 18 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Heloísa Helena: 'Parlamento é corrupto quando o presidente corrompe o país'


Agência O GloboSÃO PAULO - A candidata à presidência da República Heloísa Helena (PSOL) foi entrevistada pelo programa Opinião Nacional, da TV Cultura, exibido nesta quinta-feira. A senadora comentou a crise de credibilidade no legislativo, com os escândalos do mensalão e da máfia dos sanguessugas, propondo um novo modelo de elaboração do orçamento.- O Parlamento é corrupto quando o presidente da República e a estrutura do Executivo corrompem o país. O mais doloroso como parlamentar é ter a sensação, não tenho provas, de que mensaleiros e sanguessugas são os pequenos. Os grandes gabirus mexem com grandes obras, com milhões e bilhões na execução orçamentária. Para diminuir os riscos de crimes contra a administração pública precisamos de um novo modelo de elaboração do orçamento, com a discussão com a sociedade. Espero ter a oportunidade de criar um novo modelo de transparência para administração pública, diminuindo os riscos da corrupção.Heloísa Helena foi questionada sobre como seria um eventual governo socialista no Brasil com a manutenção da democracia representativa.- Fizemos questão de introduzir no socialismo a palavra liberdade. Justamente para dizer que nós não somos herdeiros de nenhuma experiência totalitária. Nós não temos democracia. Nossas crianças pobres estão sendo aniquiladas pelo tráfico. Ganhar o governo e fazer o socialismo, seria impossível, seria uma fraude intelectual. É possível construir um novo modelo de desenvolvimento econômico. Não se instala socialismo por decreto. Queremos a democratização do Estado brasileiro. A riqueza do Brasil tem que ser partilhada com todos os que produzem.Sobre a questão da falta de segurança, a candidata propõe o combate ao crime organizado e políticas sociais para diminuir os riscos de crianças e jovens serem levadas para a marginalidade.- Política social significa escola, cultura, educação, capacitação profissional, esporte, e inserção no mercado de trabalho e ao mesmo tempo temos que ter uma repressão implacável ao crime organizado. Desde o monitoramento das fronteiras brasileiras, com a Polícia Federal e as Forças Armadas, até a fiscalização dos laboratórios nacionais que produzem os insumos químicos que voltam para os países produtores para o refino da cocaína.Heloísa Helena também criticou a atuação do PT e do PSDB na área de segurança pública.- Os dois partidos teriam que reconhecer a irresponsabilidade e a insensibilidade de 12 anos de governo. O presidente Lula teria que sair desse debate eleitoreiro em relação a São Paulo. Há dois anos e meio, todos os secretários de segurança pública do Brasil entregaram um diagnóstico do sistema prisional e dos aparatos de segurança com as alternativas concretas a curto prazo que eram necessárias ser feitas. O sistema prisional brasileiro tem que ter ao mesmo tempo a flexibilidade das penas para os pequenos delitos e a repressão implacável para os chefes do crime organizado.

Mais Sobre Política - Nacional

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele