Porto Velho (RO) domingo, 13 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Grevistas rejeitam parcelamento e invadem secretaria


Arnaldo Ferreira - Agência O GloboMACEIÓ - Em greve há três semanas, os professores e servidores da educação em Alagoas invadiram, na tarde desta quarta-feira, o prédio da secretaria, no Centro de Maceió, expulsaram o secretário Fabio Farias de sua cadeira e acamparam no gabinete dele. A ação aconteceu depois que os policiais civis e os servidores da Saúde decidiram suspender a greve contra o decreto do governo estadual que suspendia o pagamento de reajustes salariais.Os servidores, exceto os da educação, decidiram voltar ao trabalho depois que o governador Teotônio Vilela Filho (PSDB) editou um novo decreto mantendo o pagamento dos reajustes das categorias. O decreto, porém, dava aos integrantes do magistério público estadual apenas 44,5% do reajuste, e em três parcelas.Os servidores da Educação rejeitaram a proposta em assembléia, saíram em passeata e decidiram invadir o prédio da Secretaria da Educação.- Só vamos sair da secretaria depois que o governo nos devolver os nossos direitos - advertiu a presidente do sindicato da categoria, Girlene Lázaro.A assessoria de imprensa do governo estadual informou que Teotônio Vilela vai continuar negociando com os grevistas. Mas o governador estuda também entrar na Justiça com uma ação de reintegração de posse da secretaria.Favorito na Assembléia é contra reajuste de salário de parlamentarO deputado Antônio Albuquerque (PFL), favorito para se eleger presidente da Assembléia Legislativa de Alagoas, disse que, se for eleito, vai rever o reajuste de 50% que elevou de R$ 6 mil para R$ 9 mil os subsídios dos deputados alagoanos. Albuquerque disse também que vai rever o aumento de 14 para 39 no número de assessores comissionados de cada deputado e o reajuste para R$ 30,9 mil da verba de manutenção dos gabinetes.O atual presidente, deputado Celso Luiz (PMN), deixa da Assembléia com telefones cortados e com ameaças de cortes de água e luz. Mas com cada um dos 27 deputados ganhando R$ 9 mil de subsídios e gerando um custo de R$ 109 mil mensais. O estado tem um dos piores indicadores sociais do Brasil.Leia a reportagem completa no O Globo Digital

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç