Sábado, 20 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Governo vai abater 60 mil animais com aftosa


Agência O Globo BRASÍLIA - O governo brasileiro vai abater 60 mil cabeças de gado para conter a febre aftosa nos municípios sul-mato-grossenses de Eldorado, Japorã e Mundo Novo. Há dois anos, as três cidades estão interditadas e monitoradas por causa da doença. A operação começou no início da semana, e cerca de cinco mil animais já foram abatidos dentro das normas brasileiras e internacionais de saneamento. Segundo o coordenador de combate à febre aftosa do Ministério da Agricultura, Guilherme Marques, diferentemente do sacrifício sanitário, quando o animal doente é morto e enterrado, nesta operação, será possível o abate para consumo da carne, que será destinada aos mercados de Mato Grosso do sul e de outros estados. Para que possa ser consumida, a carne desses animais passa por um tratamento especial. - Limpamos o foco, tendo um critério técnico e dando total garantia sanitária para o mercado que consumirá o produto, no sentido de que toda carne vai ser maturada ou seja resfriada - disse Marques. A maturação permite que o PH da carne baixe a menos de 6 e, conseqüentemente, inviabilize qualquer vírus de febre aftosa que porventura que esteja no produto. Além disso, a carne é desossada. - Tanto o osso quanto as vísceras, couro e outros subprodutos são destruídos ou submetidos a tratamentos físicos e químicos capazes de matar o vírus - acrescentou o técnico. Guilherme Marques não soube precisar o total do prejuízo causado pela doença nos últimos dois anos em Mato Grosso do Sul, estado que tem o segundo maior rebanho do país. O técnico destacou, porém, o caso do estado de Santa Catarina, que há seis anos não vacina seu rebanho é está livre da doença. - O Brasil é um país com extensão territorial continental, tem regiões com status sanitários diferentes sobre as dimensões da febre aftosa. Como exemplo, temos o estado de Santa Catarina, que já há seis anos não vacina o rebanho e detém o reconhecimento do próprio Ministério da Agricultura como livre da doença sem vacinação. Segundo o técnico, o estado está sendo avaliado neste momento pela Organização dos Estados Americanos (OEA) para o reconhecimento internacional do estado como livre de febre aftosa sem vacinação.

Gente de OpiniãoSábado, 20 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Sábado, 20 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)