Porto Velho (RO) quinta-feira, 17 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Governo derruba reajuste de 16,67% para aposentados


Agência O Globo BRASÍLIA - Depois de meses de polêmica, o governo conseguiu finalmente barrar o reajuste de 16,67% para os aposentados que ganham acima de um salário-mínimo. Ontem, o Senado aprovou a Medida Provisória que aumenta em 5,01% os benefícios superiores a R$ 350.A oposição tentou elevar o índice de reajuste para 16,67% - o mesmo usado para aumentar o salário-mínimo e as aposentadorias de igual valor em abril. No entanto, a emenda foi rejeitada por 30 a 22 votos.Em agosto, o Congresso aprovou o aumento maior para os aposentados que ganham acima do mínimo. No entanto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vetou o reajuste de 16,67%. Os cálculos do governo mostravam que o índice maior teria um impacto de R$ 7,7 bilhões nas contas da Previdência.Por causa do veto, a MP que reajustava as aposentadorias em 5% perdeu validade - e obrigou o governo a editar uma outra medida. Agora, oito meses depois do reajuste anunciado, o Congresso finalmente aprovou os 5,01% propostos.

Mais Sobre Política - Nacional

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul