Porto Velho (RO) sexta-feira, 17 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Governo contesta ranking do Unicef


Agência O GloboBRASÍLIA - O Ministério da Saúde contestou nesta segunda-feira, em nota, o ranking de mortalidade crianças até 5 anos divulgado pelo Unicef, em que o Brasil perdeu duas posições, de 2004 para 2005, passando a ocupar o 86º lugar, entre 193 países e territórios. Segundo o ministério, a metodologia utilizada pelo Unicef superestima a mortalidade infantil brasileira."O Unicef, ao apresentar um valor tão alto para a mortalidade infantil no Brasil, não divulgou o método usado para esta estimativa e, também, não buscou qualquer discussão com a área técnica do Ministério da Saúde, responsável pelo cálculo da taxa", diz a nota. O texto afirma que o país cumprirá o objetivo do milênio de reduzir em dois terços a mortalidade de crianças menores de cinco anos até 2015, em relação aos indicadores de 1990.O relatório do Unicef leva em conta dados de 2005. De acordo com o Ministério da Saúde, porém, essa taxa era de 26,85 em 2004. Da mesma forma, o ministério contestou a taxa de mortalidade de menores de 1 ano citada pelo relatório: 31 para cada mil bebês nascidos vivos. A nota do governo brasileiro diz que essa taxa era de 22,58, em 2004.O ministério informa que a tendência da taxa de mortalidade infantil (menores de 1 ano) no Brasil é de queda. Em 1996, a taxa era de 33,7, e caiu para 22,58, em 2004. A redução foi de 33% no período.

Mais Sobre Política - Nacional

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

O jornalista e escritor Palmério Dória denuncia em seu Twitter o cinismo escancarado do Grupo Globo em omitir o que ele chama de 'engenharia do caos';

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...