Porto Velho (RO) domingo, 18 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Governo começa a discutir Angra 3 após as eleições, diz Dilma Rousseff


Agência O GloboRIO - Logo após as eleições, se o presidente Luiz Inácio Lula da Silva for reeleito, a construção da usina nuclear de Angra 3 deve entrar na pauta de discussões do governo. Em entrevista ao jornal "Valor Econômico, a chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou que a expansão da geração de energia nuclear no país não só com a usina de Angra 3, mas com a construção de outras usinas, deverá ser discutida.- A partir de agora entra na pauta do Ministério de Minas e Energia uma discussão clara a respeito não só de Angra 3, mas de um plano de usinas nucleares - afirmou a ministra, que acrescentou que Angra 3 "não faz verão sozinha".Segundo o jornal, o assunto deve ser levado à próxima reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), que ocorre uma semana após as eleições.Dilma descartou ainda a hipótese de apagão a partir de 2010, como alguns especialistas têm alertado.- Não vai haver apagão nem que a vaca tussa - afirmou a ministra, lembrando que, para os próximos cinco anos, já há energia contratada e duas hidrelétricas muito importantes em carteira: a do Rio Madeira e a de Belo.

Mais Sobre Política - Nacional

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele