Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Governador eleito de Sergipe defende agenda positiva para o país


Agência O GloboBRASÍLIA - O governador eleito de Sergipe, Marcelo Déda, disse nesta quarta-feira que o primeiro passo do governo é construir uma agenda positiva para o país. Para ele, essa agenda deve incluir avanços nas reformas política e tributária.- Agora é definir a agenda e esperar a resposta política de todos aqueles que têm compromisso de encontrar caminhos que levem o Brasil ao desenvolvimento econômico e à justiça social - afirmou Déda, ao chegar ao Palácio do Planalto para audiência com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.Déda concorda que os governadores nordestinos devem se empenhar para a reativação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), que foi extinta.- O vento do Nordeste passou derrubando oligarquias e abrindo espaços para novas posições políticas e novos conceitos de administração. É natural que busquemos nos articular, não para um debate regionalista, mas para discutir a agenda nacional a partir da ótica de quem vai governar o Nordeste - afirmou aos jornalistas.

Mais Sobre Política - Nacional

Delfim Netto: “Próximo presidente vai ser impichado”

Delfim Netto: “Próximo presidente vai ser impichado”

Não é uma previsão catastrofista, garante, mas uma "leitura simples" a partir do que o sistema político-eleitoral foi capaz de produzir até hoje

Gleisi vence de goleada acusação farsesca: 5 a 0

Gleisi vence de goleada acusação farsesca: 5 a 0

Por unanimidade, a 2ª Turma do STF absolveu a senadora Gleisi Hoffmann, seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, e o empresário Ernesto Kugler das ac

STF confirma julgamento da liberdade de Lula no dia 26

STF confirma julgamento da liberdade de Lula no dia 26

Após a convocação de uma sessão extraordinária para a próxima terça-feira, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal confirmou a inclusão na pauta

Pimenta avisa: CPI das delações fará seu trabalho

Pimenta avisa: CPI das delações fará seu trabalho

A quem interessa tolher o poder de investigação do Parlamento brasileiro?