Porto Velho (RO) quarta-feira, 16 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Filha de prefeito indenizada em R$ 1 milhão rebate acusações


Agência O GloboRECIFE - Dez dias após estourar o escândalo envolvendo a Fundação Yapoatan, a principal envolvida, a filha do prefeito de Jaboatão, Solange Manoela Lopes Carneiro, decidiu se pronunciar sobre o caso. Em nota divulgada na noite de sexta-feira e assinada pela advogada que a representa, Maria Tenório de Moura, Solange Carneiro alega que o acordo judicial entre ela e a Fundação obedece "aos mais evidentes princípios do Direito" e a indenização pedida segue os valores estabelecidos pela lei que trata da invalidez permanente.A filha do prefeito Newton Carneiro e a Fundação Yapoatan formalizaram um acordo trabalhista, no dia 29 de janeiro, para o pagamento de aproximadamente R$ 1 milhão. Solange Carneiro moveu a ação por danos morais e materiais contra a Fundação, onde ela trabalho, por um acidente em dezembro de 1998, quando sua mão foi cortada num acidente numa porta de vidro.O acordo foi firmado na primeira audiência entre as partes no valor de R$ 960 mil, incluindo a indenização e os honorários advocatícios. A primeira parcela, que seria de R$ 110 mil, deveria ser paga no dia 20 de março. Seis dias antes, a juíza Maria Clara Sabóia suspendeu o pagamento, para que sejam investigados os termos do acordo.Na nota, Solange Carneiro diz ainda que o acidente sofrido durante a festa "quase provocou a amputação de sua mão direita". As seqüelas, que podem ser constatadas por exames traumatológicos, como afirma o documento, provocou a redução da capacidade de flexão de sua mão, sendo necessário a realização de diversas cirurgias.A nota diz que Solange Carneiro foi submetida a uma perícia no INSS, que reconheceu sua incapacidade definitiva. Com base no laudo, a filha do prefeito ingressou com uma nova ação na Justiça Comum.A audiência, segundo a nota, foi realizada no dia 29 de janeiro deste ano, e juntamente com a presidente da Fundação Yapoatan, Julieta Cristina de Pontes Vieira, formalizaram o acordo para o pagamento da indenização.A nota repudia ainda as acusações de que houve fraude durante o processo, pois o próprio juiz que homologou o declarou que o acordo atendeu aos trâmites legais, obedecendo critérios técnicos para a fixação do valor.InvestigaçãoDias antes do depósito da primeira parcela, o próprio prefeito e pai de Solange Carneiro, Newton Carneiro, pediu para à procuradoria-Geral de Jaboatão a suspensão do pagamento e do acordo alegando irregularidades.O caso foi investigado pelo Ministério Público do Trabalho, que após ouvir os depoimentos da presidente e de funcionários da Fundação, concluiu que realmente houve fraude no fechamento do acordo.- Estamos convictos de que houve um conluio entre a advogada da Fundação, Fernanda Lima, a Solange Carneiro e sua advogada Maria Tenório - destacou o procurador Renato Saraiva.Ele disse ainda que as três fizeram uma reunião dias antes da data em que foi firmado o acordo para acertar o valor da indenização.- Agora vamos ouvir o prefeito Newton Carneiro, a própria Solange Carneiro e a advogada Maria Tenório para pegar mais elementos sobre o caso - afirmou.Os depoimentos dos dois deve acontecer nesta terça-feira.

Mais Sobre Política - Nacional

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul