Porto Velho (RO) segunda-feira, 21 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Fiador só responde por aquilo que assina


Vinícius Segalla, AGência O GloboSÃO PAULO - Uma decisão tomada, nesta quarta-feira, pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) livra um fiador de arcar com dívida deixada pelo inquilino, sob alegação de que houve alteração no contrato de aluguel. O caso aconteceu no Paraná e chama a atenção já que no último dia 23, o mesmo tribunal entendeu que um outro fiador era responsável pelo calote do morador até a entrega das chaves do imóvel.Na sentença de ontem, o aluguel inicialmente acertado foi de R$ 100 e acabou aumentado para R$ 300, em acordo entre o proprietário e o inquilino, sem que o fiador fosse informado.Com o tempo, o inquilino parou de pagar o aluguel, e o dono do imóvel entrou na Justiça exigindo que o fiador pagasse toda dívida. Ele não concordou com o valor, afirmando não ter sido notificado do novo acordo e muito menos ter concordado.Como a decisão do Tribunal de Alçada do Paraná foi contrária ao fiador, ele recorreu ao STJ. O tribunal deu-lhe razão, entendendo que "o contrato de fiança deve ser interpretado de forma restritiva". Traduzindo, a obrigação do fiador é limitada ao que ele assinou no contrato. Neste caso, ele não foi informado e não pode ser responsabilizado pelas mudanças.Para o advogado e professor de Direito Civil, Flávio Tartuce, a decisão do STJ é correta, embora contraditória em relação a outras posições do mesmo tribunal.-O fiador é a parte vulnerável no contrato de fiança e deve ser protegido, mas nem sempre isso ocorre, como quando o STJ interpreta que, se um contrato é prorrogado automaticamente, o fiador segue responsável, defende ele.Já para Jaques Bushatsky, diretor de locação do Secovi, sindicato da habitação, a decisão foi correta e nada contraditória em relação à do dia 23.-A lei afirma e o STJ concorda que o fiador só é responsável pelo que assina. Quanto à prorrogação automática do contrato, ela não altera os valores acertados e normalmente vem prevista no contrato inicial.

Mais Sobre Política - Nacional

GENTE QUE MUITO PULA

GENTE QUE MUITO PULA

É melhor ficar quieto e deixar que pensem que você talvez tenha errado do que mexer-se e tirar a dúvida

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos