Porto Velho (RO) segunda-feira, 27 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Eleições 2010: Maranhão proíbe venda de bebida alcóolica durante eleições


 
Ivan Richard
Agência Brasil

São Luís - A venda de bebida alcoólica no Maranhão será proibida a partir da meia-noite de amanhã (2) e valerá até a meia-noite de domingo (3) por conta das eleições. Portaria da Secretaria de Segurança Pública do estado determina que os bares, restaurantes, as boates e congêneres não poderão vender bebidas alcoólicas sob pena de serem punidos por crime de desobediência.

A medida visa a garantir tranquilidade durante o processo de votação. “Tal medida, que visa a garantir a ordem pública e o livre exercício do direito constitucional do voto, será fiscalizada pelas polícias Militar e Civil e pelo Corpo de Bombeiros”, diz a portaria.

No próximo domingo, os 4.324.696 eleitores maranhenses irão às urnas para eleger deputados estaduais e federais, dois senadores, o governador do estado e o presidente da República.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu