Porto Velho (RO) domingo, 27 de maio de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Dom Orani diz que política deve estar a serviço da sociedade, não de partidos



Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil

O arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani Tempesta, disse hoje (15) que mesmo na dificuldade financeira as famílias brasileiras têm que se manter unidas para superar o momento atual do país. Durante missa para celebrar o Corpus Christi na Igreja de Sant’Ana, no centro da cidade, o religioso destacou que a sociedade precisa pensar mais no Brasil do que em questões pessoais. “Que as pessoas pensem mais no outro e no país e menos no poder, nas preocupações com o poderio e, sim, no bem das pessoas.”

Logo no início da celebração, o cardeal disse que o Corpus Christi é uma oportunidade de rezar pelo Brasil, intercedendo pelas dificuldades que o país atravessa, para encontrar caminhos de paz e ética. De acordo com dom Orani Tempesta, o Brasil vive momentos de intolerância e é preciso repensar o país. Segundo ele, parte das dificuldades atuais se deve à “falta de responsabilidades de gestores que nos levaram à situação assim”.

“Que todos sejam atentos às necessidades das pessoas mais fragilizadas e indefesas. Que o diálogo e o respeito vençam o ódio e os conflitos. Que as barreiras sejam superadas por meio do encontro e da reconciliação. Que a política esteja, de fato, a serviço da pessoa e da sociedade e não dos interesses pessoais, partidários e de grupos”, acrescentou o líder religioso.

Corrupção

Em outro momento da missa, dom Orani alertou para os problemas da corrupção e da violência no Brasil. “Estamos indignados diante de tanta corrupção e violência que espalham morte e insegurança. Pedimos perdão e conversão. Cremos no Vosso amor misericordioso que nos ajuda a vencer as causas dos graves problemas do país: injustiça e desigualdade, ambição de poder e ganância, exploração e desprezo pela vida humana.”

Em entrevista após a celebração, o arcebispo afirmou que os desvios que ocorrem no país têm levado sofrimento aos brasileiros. “Tanto na minha fala como na oração pedimos para aqueles que exercem poder que exerçam em benefício do povo, para pessoas, principalmente, mais carentes, e não para si mesmos”, destacou.

Mais Sobre Política - Nacional

General diz que não há risco de militares cometerem erros

Forças Armadas estão preparadas para atuar na desobstrução de rodovias e que não há chance de os militares cometerem erros

A prisão de Azeredo: prédio de luxo, tombado pelo patrimônio

A prisão de Azeredo: prédio de luxo, tombado pelo patrimônio

Preso a um quilômetro de casa, o tucano Eduardo Azeredo está na antiga sede do Colégio Anglo-Mineiro, tomado pelo Patrimônio Cultural de Belo Horizont

Marun acena com fim da política de Parente na Petrobras

Marun acena com fim da política de Parente na Petrobras

O ministro Carlos Marun acenou com o fim do modelo criado por Pedro Parente, com seus reajustes diários nos combustíveis

Cármen Lúcia nega ter blindado Aécio e manobrado contra Lula

Cármen Lúcia nega ter blindado Aécio e manobrado contra Lula

Embora tenha proferido o polêmico voto que salvou o mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG), flagrado negociando propinas com o empresário Joesley Ba